Carregando...
Carregando


Juína News

Hoje Quinta
04 de Junho de 2020




Família de Jamal Khashoggi, jornalista saudita morto em 2018, diz que perdoa assassinos

Filho do ex-colunista do 'Washington Post' disse que decisão foi tomada a partir de esperança em 'recompensa divina'.

22 de Maio de 2020
- Fonte: G1 - Atualizado 22/05/2020 12:03:51
Jamal Khashoggi, jornalista crítico ao governo da Arábia Saudita, desapareceu após entrar no consulado do seu país em Istambul  Foto: Mohammed al-Shaikh/AFP

Jamal Khashoggi, jornalista crítico ao governo da Arábia Saudita, desapareceu após entrar no consulado do seu país em Istambul Foto: Mohammed al-Shaikh/AFP

A família do jornalista Jamal Khashoggi, morto em 2018 no Consulado da Arábia Saudita em Istambul (Turquia), disse nesta quinta-feira (21) que perdoa os assassinos dele. Os autores do crime, porém, nunca foram encontrados.
 
O anúncio foi publicado em uma postagem nas redes sociais de Salah Khashoggi, filho do ex-colunista do "Washington Post".
 
"Nesta noite abençoada de Ramadã, nos lembramos de Deus dizer: se uma pessoa perdoa e se reconcilia, sua recompensa será merecida de Alá", escreveu.
 
Assassinato de Khashoggi
 
Khashoggi foi visto pela última vez em 2 de outubro de 2018 no Consulado saudita em Istambul, onde vivia. O jornalista iria ao local obter documentos relativos ao casamento. O corpo dele nunca foi encontrado.
 
A morte gerou suspeitas sobre a ditadura saudita do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, de quem Khashoggi era crítico ferrenho. O regime nega autoria, mas bin Salman reconheceu que o assassinato do jornalista ocorreu "sob responsabilidade" do monarca.
  • Whatsapp
  • Whatsapp
  • Google
0 - COMENTÁRIO
Deixe seu comentário



O site www.juinanews.com.br foi criado em 2008 com o único objetivo de levar as informações e as notícias do município de Juína e toda região.

Com o Juína News, você fica informado. As notícias são imparciais, volte sempre.

© 2008 - 2020 - A notícia certa, na hora certa.
Todos os direitos reservados.