CDL
INFORMA A HORA:
Sperandio
Samir
Notícias

Pesquisa avalia a melhor época de colheita do abacaxi em Mato Grosso

   14/09/2012
   

ROSANA PERSONA
Assessoria/Empaer-MT

Pesquisa avalia a melhor época de colheita da cultura do abacaxi em Mato Grosso

Com uma produção de 4 milhões de frutos de abacaxi por ano, o município de Tangará da Serra (239 km a Médio Norte de Cuiabá), é considerado o maior produtor do Estado de Mato Grosso. A cultura do abacaxi já ocupa uma área de 500 hectares e obtém uma produtividade média de 25 mil frutos/hectare. O pesquisador da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Hélio Kist, fala que a meta é ampliar a área plantada para 1 mil hectare, nos próximos cinco anos investindo em tecnologia e pesquisa.

Conforme Hélio, o trabalho de pesquisa já começou com os experimentos que vão determinar a fenologia e interação com a sazonalidade de produção dos abacaxizeiros nos campos experimentais da Empaer, nos municípios de Tangará da Serra, Sinop e Cáceres. Foram adquiridas mudas produzidas in vitro, de quatro variedades – IAC-Fantástico, Vitória, Pérola e Ajubá. As cultivares são oriundas dos Estados da Bahia, Santa Catarina e São Paulo.

Com objetivo de verificar a melhor época da colheita do fruto, serão realizados estudos sobre o ciclo, a diferenciação floral, indução do florescimento, escalonamento de plantio e sazonalidade de produção. Hélio explica, que existem vários fatores limitantes ao cultivo e destaca a colheita dos frutos que ocorre em épocas de excesso de oferta, preços baixos, além da desuniformização da colheita provocada pelo florescimento natural, o que eleva os custos de produção. “Em consonância com os resultados a idéia é deslocar as épocas de colheita para períodos mais favoráveis do ano, visando atender as necessidades do produtor rural e do mercado”, enfatiza.

O plantio do abacaxizeiro será feito em três épocas do ano, nos meses de março, julho e novembro. A primeira colheita pode ocorrer entre 12 a 18 meses, dependendo da indução floral realizada. A variedade Ajubá será testada e estudada pela primeira vez no Estado. A IAC-Fantástico também é nova e será testada. As duas apresentam qualidades agronômicas e poderão entrar na relação de variedades recomendadas para a produção. As mais tradicionais e utilizadas - Pérola e Vitória. O trabalho de pesquisa é financiado pela Fapemat (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso).

O custo para implantação da cultura do abacaxi está em torno de R$ 12 mil por hectare. Hélio ressalta que caso o produtor já tenha a muda, o custo cai pela metade. Vendendo o fruto por R$ 1,20 a unidade, o produtor pode retirar da lavoura aproximadamente R$ 30 mil em apenas um hectare. “Considero o abacaxi uma das culturas que mais tem rentabilidade. Na primeira colheita o produtor poderá pagar o investimento”, comenta o pesquisador.

Os frutos são vendidos in natura ou para indústria de polpa concentrada. No município de Tangará da Serra está instalada uma das maiores indústrias que necessita de matéria prima para operar 100% da sua capacidade.


Seguralta grande
Restaurante familiar grande

Compartilhar no Twitter Compartilhar no Orkut

Comentários:




Nome:
Email:
Endereço:
Comentário:

TESTE 01 4 rodas
REFÚGIUS
Familiar pequeno
Whatsapp logo