Juína/MT, 13 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

13 de Julho de 2024


ARTIGOS Segunda-feira, 30 de Outubro de 2023, 15:55 - A | A

Segunda-feira, 30 de Outubro de 2023, 15h:55 - A | A

Exercício e esportes na infância e adolescência

João Lombardi

A prática de exercícios na infância e adolescência é fundamental para desenvolver saúde física e mental e gerar hábitos saudáveis que podem durar a vida toda. Essas fases da vida são o momento mais ideal para estabelecer uma rotina regular de exercícios.

A adolescência é marcada pelo crescimento, desenvolvimento ósseo e crescimento muscular. O exercício regular pode apoiar o desenvolvimento físico saudável, garantindo o desenvolvimento dessas estruturas. Exercícios com o peso do corpo e modalidades esportivas em grupo são excelentes opções. O exercício aeróbico regular, como correr, nadar ou andar de bicicleta, ajuda a melhorar a saúde cardíaca e a capacidade pulmonar.

O principal, em termos de saúde, é a redução no risco de vários problemas de saúde, como diabetes tipo 2, doenças cardíacas. Também ajuda a manter um peso corporal saudável e reduzir o risco de obesidade.

No aspecto psicológico e de saúde mental, é comprovado que o exercício tem um impacto positivo na saúde mental durante toda infância e adolescência, reduzindo sintomas de depressão e ansiedade, por liberação de diversas substâncias boas no corpo que melhoram o humor e reduzem o estresse.

Além disso, promovem habilidades sociais, trabalho em equipe e um sentimento de equipe, fazendo amigos e construindo uma rede de apoio, dentro de um ambiente positivo. Auto estima e confiança também são benefícios adquiridos. Treinar nessa fase da vida melhora a função cognitiva, concentração, lógica e memória, resultando em melhor desempenho acadêmico comparado a crianças e adolescentes sedentários.

Porém existem algumas recomendações relacionadas a alertas e armadilhas neste período. O foco deve estar no aprimoramento pessoal, e não na competição excessiva ou em expectativas irrealistas.

É crucial priorizar a segurança no exercício. Os adolescentes devem usar equipamentos e técnicas adequadas para prevenir lesões. Incentivar uma variedade de atividades físicas para manter o exercício envolvente e reduzir o risco de esgotamento é uma estratégia interessante.

É fundamental que pais, educadores e mentores promovam uma abordagem equilibrada e positiva aos exercícios durante a infância e adolescência, incentivando a encontrar atividades físicas de que gostem e a praticá-las regularmente. É importante lembrar que o objetivo é promover a saúde e o bem-estar geral, em vez de focar apenas na aparência ou na competição.

É importante lembrar que a grande totalidade dos casos será para lazer, saúde e desenvolvimento social e pessoal. Casos com desejo de seguir uma carreira em algum esporte de alto rendimento sem exceções e nesta situação, o ambiente competitivo deve ser muito bem trabalhado com uma equipe multiprofissional próxima acompanhando. Por fim, associar outras atividades diárias como tocar um instrumento musical, leitura, aprender outra língua, traz resultados associados ao esporte ainda mais positivos!

João Lombardi é médico do exercício e do esporte pela Unifesp, Pós em fisiologia do exercício e metabolismo pela USP de Ribeirão Preto, mestrando pela UFMT, diretor do Instituto Lombardi, médico do Brasil nas Paralimpíadas de Tóquio, médico assistente do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros