Juína/MT, 21 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

21 de Julho de 2024


ARTIGOS Quarta-feira, 25 de Outubro de 2023, 16:57 - A | A

Quarta-feira, 25 de Outubro de 2023, 16h:57 - A | A

Os benefícios da lente de contato dental vão além da estética

Informe publicitário

Na busca por dentes lindos e bem cuidados existe uma lista de procedimentos odontológicos que alcançam os efeitos desejados. Clareamento, restaurações, profilaxia e invisalign são algumas opções da odontologia estética.

Além dessas, existem ainda as famosas lentes de contato dental. Elas recebem esse nome em comparação com as lentes de contato oculares, por serem muito finas. Essa opção também possibilita deixar o seu sorriso mais bonito, com os dentes mais brancos e alinhados. No entanto, se engana quem acredita que essa seja sua única função.

As lentes de contato são muito utilizadas para correções estéticas nos dentes. Porém, não é só esse seu papel.

Além desses benefícios, tem a capacidade de combater o envelhecimento do sorriso, como acontece em casos de bruxismo. As lentes devolvem, de forma rápida e eficaz, o equilíbrio da oclusão nos casos em que houve desgaste do dente natural. Nesses casos, a função dos dentes precisa ser recuperada, restabelecendo o volume perdido e devolvendo assim o suporte dos músculos da bochecha.  Melhorando a aparência geral, a fonética e a mastigação.

Para pacientes que perderam, por exemplo, a função da guia canina – encaixe ideal dos dentes superiores e inferiores – a lente de contato é uma das indicações para fazer a correção.

Servem também como uma alternativa para casos de diastema (espaço entre os dentes), fraturas e desgastes por hábito de roer unhas. Se o paciente tem dentes muito pequenos e quer aumentá-los ou se tem restaurações muito antigas e manchadas e deseja trocá-las. Esta é uma forma de garantir um sorriso muito mais harmônico.

A lente de contato dental é uma lâmina fina, de até 0,2 milímetros, feita em porcelana, que é colada sobre o dente. A quantidade de lentes depende da necessidade de cada caso e também do desejo do paciente. Pode ser desde um único dente até vários dentes. O mais comum, é colocar nos dentes presentes na linha do sorriso – que pode variar entre 10 a 20 lentes, a depender de como é o sorriso da pessoa.

É um procedimento minimamente invasivo. Com as novas técnicas, o desgaste do elemento dentário, quando necessário, é mínimo. Pois a lente cola melhor no esmalte, que é a primeira estrutura do dentes.

Além de todas essas vantagens, o tratamento com as lentes de contato dental é bem rápido. Em sua maioria, o paciente necessita apenas de três consultas para o processo. A produção delas é feita no laboratório com uma tecnologia moderna. O fluxo digital permite maior eficiência e precisão. E a aplicação final da porcelana é feita a mão. Elas precisam ser feitas de forma personalizada, atendendo as especificidades de cada indivíduo. As lentes precisam parecer dentes de verdade.

Primeiro, acontece a análise do rosto feita pelo dentista, que faz todo o planejamento. Definindo qual a anatomia de dente que combina com o perfil do paciente. Antes de iniciar o procedimento definitivo é feita uma prova. Assim, o paciente pode se ver no espelho, tirar uma foto e pedir opinião de pessoas próximas. Após a aprovação do novo sorriso, o trabalho é executado. Esse é um grande diferencial da técnica, pois não corre o risco de não gostar do resultado final.

É feito o escaneamento digital, antigo molde, e em seguida são produzidas as lentes no laboratório. Então, a porcelana é cimentada sobre o esmalte do dente com um cimento especial. As lentes são a opção mais rápida e adequada para aqueles que buscam agilidade e eficiência na solução de problemas com os dentes desalinhados, quebrados ou manchados.

Quanto à manutenção é simples. É importante manter bons hábitos de higiene. Escovar os dentes, usar fio dental e fazer limpeza profissional 2 a 3 x por ano. No consultório, o especialista verifica como estão os laminados, se estão bem fixadas e se tem algum tipo de infiltração.

Ao pensar em lentes de contato apenas como “odontologia estética” pode-se estar simplificando demais o trabalho ou esquecendo tantas outras possibilidades.

Dr. Luciano Martins é especialista em implantodontia e periodontia, sócio fundador da Personalle Odontologia, em Cuiabá (MT), e membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE)

 
 
 
 
 

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros