Juína/MT, 14 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

14 de Julho de 2024


Curtinhas Segunda-feira, 23 de Outubro de 2023, 09:56 - A | A

Segunda-feira, 23 de Outubro de 2023, 09h:56 - A | A

Financiada pela Fapemat

Pesquisa procura popularizar o uso do pó de rocha na produção agrícola e em pastagens

Entre as vantagens dessa técnica estão a redução dos custos de produção e a capacidade de regeneração dos solos cultiváveis

Juína News com Assessoria

Uma pesquisa financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat) procura popularizar e mostrar as vantagens do uso do pó de rocha como alternativa para a produção agrícola e em pastagens.

Intitulado "Popularização do Uso de Remineralizadores de Solo (pó de rocha) no estado de Mato Grosso", o projeto buscou disseminar informações sobre a importância do uso de remineralizadores de solo no estado, com o intuito de proporcionar conhecimento técnico aos produtores rurais, profissionais do setor e instituições envolvidas. Entre as vantagens dessa técnica estão a redução dos custos de produção, a capacidade de regeneração dos solos cultiváveis, e o aumento do valor agregado aos produtos agrícolas, sobretudo quando se trata da comercialização de produtos orgânicos.

O projeto é coordenado pelo professor e pesquisador Ronaldo Pierosan, da Faculdade de Geociências da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em parceria com a Companhia Matogrossense de Mineração (Metamat) e o Sistema Famato.

De acordo com Ronaldo Pierosan, a técnica de rochagem consiste na pulverização e aplicação de pós de rocha em áreas de produção agrícola e pastagens, sem a necessidade de compostos químicos.

“Espera-se que esse projeto desperte o interesse dos produtores sobre o uso de remineralizadores de solo em Mato Grosso. Incentive a pesquisa sobre a eficácia desses materiais e leve ao desenvolvimento da indústria de remineralizadores de solo no estado, gerando emprego, renda e desenvolvimento social. A iniciativa pode ser um importante passo rumo a uma agricultura mais sustentável e produtiva em Mato Grosso”.

 As atividades de divulgação em campo foram realizadas em parceria com associações de produtores rurais e criadores para alcançar regiões favoráveis à ocorrência de rochas com potencial para serem usadas como remineralizadores de solo.

O projeto pode ser acessado de forma gratuita na internet pelo endereço (https://www.mineraisindustriais.com/).

Mato Grosso é uma potência na produção agrícola brasileira, sendo o maior produtor nacional de grãos, incluindo soja, milho, algodão e girassol, que representam 60% da produção agrícola da região Centro-Oeste. A atividade pecuária também desempenha um papel significativo na economia, fornecendo matéria-prima para a produção de proteína animal e apresentando um potencial de crescimento notável, graças aos avanços tecnológicos, às condições naturais do ecossistema e às políticas públicas adequadas.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros