Juína/MT, 24 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

24 de Junho de 2024


Entretenimento Segunda-feira, 23 de Outubro de 2023, 09:38 - A | A

Segunda-feira, 23 de Outubro de 2023, 09h:38 - A | A

Empresa de Ana Hickmann fica inadimplente e para na Justiça

A coluna descobriu que a apresentadora e o marido viraram réus em um novo processo judicial, envolvendo uma empresa atrelada ao casal

A coluna Fábia Oliveira descobriu que Ana Hickmann e o marido, Alexandre Correa, viraram réus em um novo processo judicial. Esse no entanto, diferentes dos outros que já foram pautas por aqui, aponta para valores, literalmente, milionários.

O processo é uma “ação de execução”, que foi aberto por uma cooperativa contra a Hickmann Serviços, pessoa jurídica atrelada ao casal de celebridades.

Segundo os autos que a coluna teve acesso, com exclusividade, a grande questão é que as partes pactuaram uma “cédula de crédito bancário”. 

Ou seja, em português claro: a pessoa jurídica de Ana Hickmann e Alexandre pegou um empréstimo de R$ 2.168.902,45. O valor seria pago em 72 parcelas mensais e sucessivas de R$ 56.209,97.

Acontece que estes deixaram de ser pagos pelo casal. Agora, com a ação, o que se pretende é que Ana Hickmann e Alexandre sejam forçados a pagar o valor atualizado de R$ 2.451.840,60.

No último dia 5 de outubro, a Justiça autorizou a execução forçada e determinou que o casal seja citado e, voluntariamente, pague o valor Devido dentro de três dias, sob pena de penhora.

Esta coluna, muito atenta ao caso, percebeu que foi feita uma tentativa de citação tanto de Ana Hickmann quanto de Alexandre Correa, sem sucesso.

Isso porque o chamado “aviso de recebimento”, a carta de citação em si, retornou com resultado de “mudou-se”. Ou seja, o oficial de Justiça cumpriu com seu dever, foi até o local dado como certo para encontrar o casal e recebeu a informação que eles não mais residem no imóvel.

Agora, uma outra tentativa deve ser feita, desde que um novo endereço seja apresentado no processo.

Até o momento da redação desta matéria, nenhum novo local havia sido apontado pela autora da ação.

 

 

Fonte: Metrópoles

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros