Juína/MT, 25 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

25 de Julho de 2024


Juína Sexta-feira, 12 de Maio de 2023, 14:21 - A | A

Sexta-feira, 12 de Maio de 2023, 14h:21 - A | A

Recurso do governo

Após 02 anos, estufas avaliadas em 500 Mil reais serão concluídas em Juína

Treze produtores foram beneficiados com estufas orçadas em R$ 500 mil reais, mas até hoje não receberam as estruturas

Há quase 03 anos os produtores rurais da feira municipal de Juína vivem no aguardo da implantação das estufas oriundas de um recurso do governo do estado de Mato Grosso, destinado pelo ex-secretário da Secretaria de Estado Agricultura Familiar (Seaf), Silvano Amaral, ainda no ano de 2020.

“Três anos atrás tínhamos ganhado esse recurso, do Silvano Amaral, através do ex-vereador Saulo Evangelista, nós conseguimos isso, mas as coisas foram só enrolando e até agora nada”, destacou o ex-presidente da feira Eugênio Bones.

Já nesta quarta-feira (10/05) os produtores rurais beneficiados participaram de uma reunião na Secretaria Municipal de Agricultura, com participação do poder executivo, para solucionar o problema.

“Ficou acertado que a empresa tem 60 para concluir essas obras, nós damos mais um voto de confiança para a gestão, acredito que sim!, que vai sair dentro desses 60 dias”, ressaltou o atual presidente da feira municipal Alessandro.

Segundo o chefe de gabinete, Robson Amorim Machado, o projeto agora será efetivado em 60 dias e é possível que o município entre com um aporte financeiro.

“Muitos fatores contribuíram para a demora na entrega da obra, chuva, problemas na execução da obra pela empresa, então foi visto todos esses erros para que agora a empresa possa entregar essas obras dentro do prazo”, Robson Amorim Machado.

Enquanto os anos se arrastaram, alguns produtores, que acreditaram na data limite de 90 dias para implantação das estufas, tiveram que contrair empréstimos para poder arcar com o compromisso da merenda escolar, a exemplo de produtora Tânia Gollo.

“Quando eu me comprometi com a merenda escolar e as estufas não saíram eu tive, com recursos próprios, fazer as minhas e suprir a demanda, mas mesmo assim, essas 13 estufas são uma vergonha, já são 02 anos de atraso”, destacou Tâni Gollo.

 

 

Fonte: Maurílio Trindade Júnior/ Repórter em Ação

Álbum de fotos

Comente esta notícia

Evaldo 13/05/2023

Quando ta chegando as eleicoes todos os projetos comecan a andar a gente so nao sabe se sai tantos titulos prometidos só promessas asfalto so sai se tiver muita gente paradas em atoleiros os politicos tem que ter mais educacao e aplicar melhor o dinheiro do contribuinte todos queren cargos politicos quando ganhan falan que a instituicao esta quebrada é uma falta de vergonha msm

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros