Juína/MT, 14 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

14 de Julho de 2024


Juína Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2023, 17:20 - A | A

Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2023, 17h:20 - A | A

R$ 436 milhões

Obras dos 4 novos Hospitais Regionais incluindo de Juína estão dentro do cronograma

Novas unidades regionais são construídas nos municípios de Juína, Confresa, Alta Floresta e Tangará da Serra

Juína News com informações da assessoria

Os moradores de Juína, Alta Floresta, Confresa e Tangará da Serra já vêem as obras de construção dos quatro novos hospitais regionais. As unidades irão atender casos de média e alta complexidade e o investimento total do Governo de Mato Grosso é de R$ 436,1 milhões.

Todas as construções estão dentro do cronograma previsto nos contratos e a entrega dos quatro novos hospitais regionais está prevista para o primeiro semestre de 2024.

A primeira obra iniciada foi a do Hospital Regional de Juína, em maio do ano passado, no valor de R$ R$ 106,7 milhões. Já foram executados 10% da construção, com as obras de fundação e execução do muro, montagem de blocos e pilares da armação e execução da laje.

 

Em seis meses de obra, o Hospital Regional do Araguaia, em Confresa, com valor estimado em R$ 109,1 milhões, está com 4% dos serviços feitos e em período de execução do canteiro de obras, fundação e execução do muro e montagem e execução das estacas. 

Já a construção do Hospital Regional de Alta Floresta, iniciada em 28 de junho de 2022, está 5% realizada. No momento estão sendo executados o canteiro de obras, a fundação e a execução do muro, montagem das estacas e blocos da armação e a fundação da estaca hélice. A obra está orçada em R$ 112,3 mil.

O Hospital Regional de Tangará da Serra está em fase inicial, com a execução da terraplanagem, da rede provisória elétrica, da fundação e execução do muro, da montagem e execução das estacas. O projeto tem investimento estimado de R$ 107,9 milhões.

 

Estrutura

As novas estruturas contarão com 111 leitos de enfermaria e 40 leitos de UTI – entre adulto, pediátrico, neonatal e unidade semi-intensiva neonatal – para atendimento na média e alta complexidade. 

As unidades também vão ter 10 consultórios médicos, 2 consultórios para atendimento a gestantes, seis salas de centro cirúrgico, além de espaços para banco de sangue, banco de leite materno e realização de exames, como tomografia e colonoscopia.

De acordo com a área técnica, a previsão média de conclusão para cada obra é de aproximadamente dois anos após o início da construção.

Siga o Juína News nas redes sociais facebook/juinanews e no Instagram clicando aqui @juinanews 

Outras unidades

O Governo também constrói outros dois grandes hospitais em Cuiabá: o Central e o Júlio Muller. Com investimento de R$ 162 milhões, o Hospital Central, cuja construção ficou abandonada por mais de 30 anos, está com 66% da obra executada e terá capacidade para oferecer 1.990 internações, 652 cirurgias, 3.000 consultas especializadas e 1.400 exames por mês.

Já o Júlio Muller tem 58,3 mil metros quadrados de área construída e as obras seguem dentro do cronograma esperado, com 15% do total executado. A unidade hospitalar é construída por meio de convênio do Governo com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em um investimento total de R$ 218 milhões, sendo cada parte responsável por metade do valor.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros