Juína/MT, 23 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

23 de Julho de 2024


Juína Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 09:54 - A | A

Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 09h:54 - A | A

Histórico

Presbiterianismo tem evento de projeção nacional nesta sexta em Juína

Juína News

A Igreja Presbiteriana do Brasil terá um momento histórico nesta sexta-feira, 14, que projetará Juína nacionalmente. No templo da Avenida Carmen Miranda, 561, no Módulo 02, acontecerá culto solene de gratidão a Deus pelo desdobramento do sínodo Mato Grossense (SMT).

A solenidade referenda decisão da Comissão Executiva do Supremo Concílio da IPB, que em reunião ordinária aprovou, em abril último, em Londrina Paraná, a criação do Sínodo de Mato Grosso (SDM). Com isto, a denominação evangélica, histórica, de tradição reformada, terá três sínodos em Mato Grosso, pois conta também com o Sínodo Centro América (SCA).

Na estrutura da Igreja Presbiteriana do Brasil os sínodos são formados por Presbitérios, que, por seu turno, são formados por um conjunto de Igrejas. As Igrejas do noroeste de Mato Grosso, por exemplo, pertencem ao Presbitério Noroeste, que pertenceu, até aqui, ao Sínodo Mato Grossense. Agora, o PMNT, como é conhecido, será integrado ao Sínodo de Mato Grosso.

O Reverendo Anderson Luiz da Silva Vilella, em carta encaminhada às Igrejas do Presbitério Noroeste e do Sínodo, ao qual preside, faz um histórico da caminhada do presbiterianismo no Estado de Mato Grosso através da IPB. Tudo começou no longínquo ano de 1913 e teve a primeira igreja organizada sete anos depois, em 12 de outubro de 1920, a Primeira Igreja Presbiteriana de Cuiabá.

“Desde então várias igrejas foram plantadas em diversos municípios do Estado, ao longo de décadas de trabalho missionário, junto vieram os primeiros Presbitérios e os primeiros sínodos, sendo o Sínodo Mato Grossense organizado em 03 de julho de 1987”, registra.

Sobre a denominação, o Reverendo Anderson destaca que a igreja Presbiteriana do Brasil cresce solidamente, ainda que não explosivamente. “Mas, inegavelmente, a IPB tem marcado positivamente a história de nossa pátria ao longo de seus 165 anos de existência”.

Na nova geografia do presbiterianismo da IPB em Mato Grosso, o Sínodo Mato Grossense terá quatro presbitérios: Presbitério de Cuiabá, Presbitério Morada da Serra, Presbitério de Sinop e Presbitério de Alta Floresta. O novo Sínodo, o de Mato Grosso, do qual o Presbitério Noroeste, que agrega as igrejas da região, fará parte, será composto, além dele, pelo Presbitério Oeste Mato-Grossense, Presbitério Centro Mato-Grossense e Presbitério de Tangará da Serra.

Como o Sínodo Mato Grossense, que agora se desdobra, conta com 08 Presbitérios, 49 Igrejas, 34 Congregações e 33 Pontos de Pregação, espera-se a presença de dezenas de pastores e presbíteros em Juína, num evento que já faz parte da história.

Siga o Juína News nas redes sociais facebook/juinanews e no Instagram clicando aqui @juinanews

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros