Juína/MT, 18 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

18 de Junho de 2024


Lista de Notícias Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2018, 00:00 - A | A

Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2018, 00h:00 - A | A

Em Juína, Força Tática aborda veículo e encontra arma de fogo; dois suspeitos são presos

Juína News

Uma abordagem num veículo em fundada 'suspeita' resultou na apreensão de mais uma arma de fogo na cidade de Juína, no noroeste de Mato Grosso, na tarde desta terça-feira, dia 27. Dois suspeitos foram presos.

A ação policial da Força Tática aconteceu no centro, quando abordaram o veículo Clio ocupado por Marcelo Campos de Souza, 31, vulgo “Téo”, e Anderson Pereira dos Santos, 30. Durante revista pessoal nos ocupantes nada foi encontrado, no entanto, a revista continuou pelo carro e a polícia localizou debaixo do banco do motorista, um revolver calibre 38, 16 munições do mesmo calibre e um punhal.

Após o flagrante do armamento, a Força Tática deu voz de prisão pelo crime de porte ilegal de arma de fogo, aos suspeitos.

Marcelo afirmou aos policiais que havia ingerido bebida alcoólica, ele acabou resistindo à prisão e não obedeceu a ordem dos policiais e foi necessário utilizar a força moderada na hora da prisão. Ele se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas mesmo assim um auto de constatação de embriaguez foi preenchido pela polícia.

Os dois foram presos e levados a delegacia de polícia, onde foram apresentados ao delegado de polícia para a continuação da ocorrência.

O suspeito Marcelo já possui passagem por tráfico de drogas.

Comente esta notícia

Francisco Lacerda Pontes 04/03/2018

Que preconceito, só colocou foto do mais moreninho.

positivo
0
negativo
0

observador 28/02/2018

Esses dias presenciei uma abordagem policial para mim senhor que é advogado. Fiquei abismado com a falta de educação deste senhor, ficou indignado por ser abordado, disse que era cidadão de bem, que era conhecido na cidade, que era homem de respeito. Como se os policiais tivessem que saber da profissao dele. No final, disse ate que ia na corregedoria denunciar os policiais pela abordagem. Nao sei o nome dele, se nao eu colocava aqui.

positivo
0
negativo
0

Elton Rosseto 28/02/2018

É tudo Muito Relativo... nesta mesma semana foi feito uma abordagem de dois elementos com armamento muito mais pesado que este e foram liberados sob fiança. No entanto pelo fato do cidadão ter pasagem pela policia já é visto como risco a sociedade, a verdade é uma só estamos a merce dessa "justiça" que favorece a classe alta da sociedade e trata o pobre como bandido. afinal não é por isso que muitos estão lutando, armas nas mãos do cidadão?

positivo
0
negativo
0

Juinense 27/02/2018

É por este motivo que a polícia aborda. É por este motivo que o cidadão de bem tem que ter compreensão e não ficar reclamando de abordagem. É por este motivo que o cidadão de bem tem que obedecer ordem de parada e não tentar fugir de abordagem. É só procurando que a polícia consegue encontrar.

positivo
0
negativo
0

4 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros