Juína/MT, 16 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

16 de Junho de 2024


Lista de Notícias Domingo, 08 de Dezembro de 2013, 00:00 - A | A

Domingo, 08 de Dezembro de 2013, 00h:00 - A | A

Mandante e assassino de moto taxista em Juína são presos pela Polícia Civil

Da Redação

A Polícia Judiciária Civil de Juína e Juara cumpriram na manhã deste domingo (08.12) mandados de prisão temporária (30 dias) em desfavor de dois homens que são apontados como mandante e assassino do moto taxista, José Osvaldo Toledo de 49 anos, popular baixinho, morto em 16 de agosto do corrente ano.

As investigações apontaram que Cícero Serafim dos Santos, 56, enciumado porque sua ex- esposa teria um relacionamento com o moto taxista, seria o mandante do crime e para que este fosse consumado contratou Nilson Gomes Mateus, preso hoje na cidade de Cáceres.

Durante o inquérito policial instaurado há quatro meses, foi descoberto que o acusado teria acionado o mototaxi em Juína para uma corrida a Juara, local onde ocorreu o assassinato. Após cometer o crime, Nilson usou um bom tempo o celular da vitima que por esse motivo auxiliou na elucidação do homicídio. No dia 16 de agosto, conforme informações da polícia e das escutas telefônicas autorizada pela justiça, as 06h57min, Nilson fez uma ligação para Cícero e as 06h59min, Nilson ligou para o moto taxista. Ainda na escuta telefônica foi constatado que mandante e assassino mantiveram contato por diversas vezes, a polícia ainda não descobriu os valores em dinheiro para que Nilson cometesse o homicídio.

O corpo do moto taxista foi encontrado a beira da rodovia do Vale, Baixinho foi morto com um tiro na nuca.

Em entrevista na manhã de hoje Cícero negou que tenha qualquer participação no crime e indagado que ele não aceitava o fim do relacionamento com sua ex-mulher e muito menos que ela tivesse outro relacionamento, ele disse que estava separado há mais de um ano.

- Já estou preso, agora vamos até o fim- disse. Ele afirmou também não conhecer Nilson apontado como o autor do crime.

Todas essas informações foram repassadas pela Polícia Judiciária Civil e apesar das provas levantadas durante as investigações, os dois presos são apontados como suspeitos.
Cícero possui uma lojinha na rodoviária onde foram apreendidos CDs e DVDs piratas, ele ficará preso na cadeia pública de Juína, Nilson será trazido de Cáceres para Juara.

 

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros