Juína/MT, 14 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

14 de Julho de 2024


Mato Grosso Segunda-feira, 27 de Fevereiro de 2023, 08:15 - A | A

Segunda-feira, 27 de Fevereiro de 2023, 08h:15 - A | A

Aliados se expõem por defenderem Emanuel após operações contra a Prefeitura

Apesar das diversas operações policiais contra a administração municipal de Cuiabá, aliados do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) permanecem ao lado do gestor. Seja na Câmara Municipal ou na Assembleia Legislativa (ALMT), parlamentares se expõem para defender a gestão do emedebista, que tem enfrentado uma crise na Saúde nos últimos meses. 

Na quinta-feira (23), a Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Deccor) deflagrou a Operação Smartdog, que investiga supostas fraudes em um contrato firmado entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e uma empresa de chipagem de cães e gatos, na Capital.

Apesar dos indícios trazidos pela Polícia Civil, deputados estaduais repudiaram a ação. Isso porque a operação ocorreu no mesmo dia em que o Tribunal de Justiça (TJMT) julgou pedido do Ministério Público (MPMT) para nova intervenção na Saúde pública. Poucas horas depois do cumprimento das medidas cautelares, o deputado Valdir Barranco (PT) anunciou que irá pedir providências ao Ministério da Justiça ante ao que classifica como “violência institucional contra a gestão de Pinheiro”.

“Pedido de intervenção e a ação Smartdog da PJC são violências institucionais. Justamente no dia do julgamento do pedido de intervenção na Saúde é realizada esta ação da PJC. Totalmente infundada, pois não existe investigação em algo que foi cancelado. A prefeitura não executou o contrato, não realizou pagamento algum. Perderam a vergonha!”, criticou o deputado.

Outro parlamentar que saiu em defesa de Emanuel foi Juca do Guaraná (MDB). Ele, que era da base do prefeito na Câmara Municipal, também criticou a ação da Polícia Civil. O ex-vereador indicou que já haviam rumores na Casa de Leis estadual que uma ação policial iria ser deflagrada no dia do julgamento.

“Aqui, na ALMT, e no meio político em geral, já havia rumores de que a polícia já estava no ponto para deflagrar uma nova ação na quinta. Todo mundo já sabia da votação no TJ, a gestão, a Secretaria de Saúde tinha de voltar às páginas policiais e ser notícia em todos os sites”, disse Juca.

O apoio a Emanuel também se estendeu na Câmara dos Vereadores. O vereador Renivaldo Nascimento (PSDB) foi um do que defendeu o prefeito. O tucano criticou o discurso dos colegas de oposição e disse que eles não apresentam soluções.

 

 

Fonte: GD

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros