Juína/MT, 25 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

25 de Julho de 2024


Mato Grosso Segunda-feira, 02 de Outubro de 2023, 15:16 - A | A

Segunda-feira, 02 de Outubro de 2023, 15h:16 - A | A

Batalhão Ambiental inicia ação integrada de fiscalização para combater a pesca predatória em rios de MT

Infratores estarão sujeitos a multas de até R$ 200 mil e a três anos de prisão

Juína News com Assessoria

O Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA) deflagrou nesta segunda-feira (02.10) a Operação Integrada Piracema 2023 - Abertura do Defeso, com objetivo de combater a pesca predatória até 1º de fevereiro de 2023, em Mato Grosso. O início da operação foi marcado por um evento realizado na Orla da Alameda Júlio Müller, em Várzea Grande.

De acordo com a primeira tenente do BPMPA, Gislaine Pazeto, a operação visa garantir o cumprimento das leis ambientais durante a piracema - período de reprodução dos peixes. Durante ação, será reforçada a fiscalização, com barreiras móveis e fixas e patrulhamento terrestre e fluvial no estado. 

"Neste período, o efetivo da unidade estará intensificado para combater ilegalidades e desrespeito às leis que protegem a fauna e a flora mato-grossense, em pontos estratégicos. O objetivo é conscientizar a população sobre o respeito ao período reprodutivo dos peixes e cumprimento das leis ambientais", destacou.

A primeira tenente ressaltou que, neste período, é permitida apenas a pesca de subsistência, desembarcada, que é aquela praticada artesanalmente por populações ribeirinhas ou tradicionais para garantir a alimentação familiar, sem fins comerciais.

Conforme o coordenador de fiscalização de fauna da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), Alan Assis Silveira, quem for flagrado pescando, transportando ou comercializando pescado irregularmente está sujeito a multas que variam de R$ 5 mil a R$ 200 mil, com acréscimo de até R$ 150 por kg, e à prisão de até 3 anos.

Além disso, os agentes da fiscalização vão apreender veículos e todo apretecho utilizado na pesca irregular.

"O período da piracema é muito importante para reprodução do pescado, em que os peixes sobem às cabeceiras dos rios para reprodução e que está mais vulnerável para captura. É neste momento que estaremos mantendo o estoque pesqueiro sustentável para o consumo no futuro", ressaltou. 

A Operação Integrada Piracema 2023 - Abertura do Defeso é realizada de forma conjunta entre o Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental, Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), a Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) e o Juizado Especial Volante Ambiental (Juvam) e demais entidades competendes no trabalho de preservação ambiental. 

Disque-denúncia   

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros