Juína/MT, 15 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

15 de Junho de 2024


Mato Grosso Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019, 00:00 - A | A

Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019, 00h:00 - A | A

MPE arquiva inquérito contra PMs e elogia "ato de bravura" que resultou na morte do assaltante em Juína

Juína News

A 1ª Promotoria de Justiça Criminal de Juína promoveu o arquivamento de inquérito policial instaurado com o objetivo de apurar a conduta de policiais militares que resultou na morte do assaltante Lucas Vinícius Celestino de Jesus Garbim, vulgo "Marreta", de 22 anos. O fato aconteceu em novembro do ano passado. O entendimento do promotor de Justiça Dannilo Preti Vieira foi de que os militares agiram em legítima defesa.
 
Na manifestação, o promotor de Justiça enalteceu a firmeza, retidão e destemor dos policiais militares no combate à criminalidade e também encaminhou cópia da manifestação ao VIII Comando Regional de Juína “para que se proceda averbação de elogio pela atuação dos policiais”. Requereu ainda que seja apurado em investigação sumária procedida por uma Comissão Especial o ato de bravura dos referidos militares.
 
Consta na promoção de arquivamento que “os disparos que atingiram o assaltante se deram em razão tanto das circunstâncias fáticas envolvidas (roubo com extrema violência, verbalização não obedecida, troca de tiro anteriormente com os assaltantes, assaltantes fortemente armados, e etc) quanto, notadamente, o disparo de arma de fogo realizado pelo assaltante Lucas Vinícius contra equipe local”.
 
No dia do crime, conforme apurado nas investigações, Lucas Vinícius e outras seis pessoas, mediante grave ameaça, portando arma de fogo e com restrição da liberdade das vítimas, roubaram uma camionete Toyota Hilux, uma motocicleta, três aparelhos celulares, entre outros materiais, avaliados em R$ 152.500,00 pertencentes a um casal. Durante o assalto, marido, esposa e uma filha de apenas seis anos foram levadas para um quarto e mantidas reféns.
 
No momento da fuga, conforme a Promotoria de Justiça, parte dos assaltantes usou um veículo Fiat Pálio e outros dois a caminhonete roubada onde as vítimas foram colocadas no banco de trás. Ao passar em frente ao CISC, as vítimas pularam do veículo em movimento e buscaram auxílio da Polícia Civil. A partir desse momento, policiais civis e militares saíram em diligências para localizar os acusados. Houve troca de tiros, a viatura foi atingida e o grupo acabou deixando os veículos e entrando em uma mata.
 
“Em um dado momento, os policiais envolvidos nas diligências realizaram um cerco em uma área de brejo localizada entre os Bairros Módulos 05 e 06, em razão da suspeita de que alguns assaltantes estivessem no local, sendo que os policiais militares Ronildo Bruno dos Santos, Tiago da Costa Silva e Leandro Lima Cândido adentraram à área de mata e localizaram o assaltante Lucas Vinícius, onde, após troca de tiros, foi morto em razão de disparos de arma de fogo”, acrescentou.

Comente esta notícia

GERSON 20/09/2019

Meus parabens ao MPE, na minha opiniao essa é a forma certa que o poder pulblico tem que agir homenageando os bravos policiais que estao ai defendendo a populaçao e nao como muito se tem visto em outras cidades em que se tentam de toda forma incriminar a policia, exemplo nos morros do Rio de Janeiro que a policia trava uma batalha constante com os marginais se morre um morador de bala perdida e se essa bala partiu da arma de algum policial só falta acabar o mundo com criticas da população, midia, direitos humanos, OAB e alguns partidos que só defendem bandidos, agora se é da arma de algum marginal tá tudo bem e a vida segue. Parabéns ao batalhao de juina e seus honrados policiais.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros