Juína/MT, 24 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

24 de Junho de 2024


Mato Grosso Segunda-feira, 15 de Maio de 2023, 08:05 - A | A

Segunda-feira, 15 de Maio de 2023, 08h:05 - A | A

Puxado pelo preço da batata, valor da cesta básica fica mais barato em Mato Grosso

A queda de 18,3% no preço da batata contribuiu para o recuo de 1,23% no valor cobrado da cesta básica em Cuiabá. O mantimento considerado essencial para a subsistência de uma família com até quatro pessoas está custando, na segunda semana de maio, R$ 769,97, contra os R$ 779,55 registrado na semana anterior. 

Os dados levantados pelo Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT) revelam, ainda, que a cesta básica, neste ano, está 7,68% superior no comparativo com o mesmo período do ano passado, quando custava R$ 699,96.

Ainda conforme análise do IPF-MT o valor abaixo de R$ 700,00 não é verificado desde outubro do ano passado, em razão da elevada variação de preços em determinados produtos. Como é o caso da banana, que mesmo apresentando queda semanal de 4,56% em seu valor, está 54,69% maior do que o verificado no mesmo período do ano passado.

O superintendente da Fecomércio-MT, Igor Cunha, destaca que “a queda nesta semana é positiva e está associada, principalmente, a batata, que contribuiu para uma redução de R$ 9,59 no valor da cesta básica, e da banana, que também apresentou queda significativa de R$ 4,63 no seu preço”.

Cunha também explica que a maior variação negativa da batata pode ter relação com a sua demanda reduzida, diante de uma oferta aquecida em algumas regiões. “Além disso, podemos observar que o tubérculo está com o preço 31,74% menor do que o verificado no ano passado, o que evidencia como a guerra entre Rússia e Ucrânia afetou a cadeia produtiva”.

Já o café exibe um crescimento no preço médio de apenas 1,85% se comparado com a semana anterior, sendo cotado a R$ 17,15/500g na média. A menor produção do café moído também é observada em outras regiões da América Latina, contribuindo em uma redução da oferta global. Ainda assim, o produto se mantém com valor 4,85% abaixo do averiguado no mesmo período do ano passado.

 

 

Fonte: GD

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros