Juína/MT, 14 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

14 de Julho de 2024


Mato Grosso Segunda-feira, 20 de Março de 2023, 07:57 - A | A

Segunda-feira, 20 de Março de 2023, 07h:57 - A | A

Sema-MT interrompe desmatamento ilegal em Tangará da Serra e apreende maquinários

Área do bioma Amazônia estava sendo desmatado sem autorização do órgão ambiental

Da Redação

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) flagrou na quinta-feira (16.03) o desmate sem autorização ambiental em uma fazenda de Tangará da Serra (243 km distante de Cuiabá). Foram apreendidos dois tratores esteira e um correntão, que foram utilizados para o desmate.  

A cena foi filmada pelos fiscais. Nas imagens, é possível ver o uso de dos tratores para o corte raso de vegetação do Bioma Amazônia. A ação foi realizada pela Diretoria Desconcentrada da Sema de Tangará da Serra (DUD Tangará).  Segundo o diretor da unidade, Jeferson Zucchi, a equipe já havia identificado o alerta de desmate através do sistema de monitoramento da Sema, com imagens de satélite de alta resolução.  

“Por imagens de satélite identificamos o desmate e monitoramos. Percebemos que no dia seguinte ele continuou a abertura da área. Em campo, percebemos aproximadamente 200 hectares de área desmatada, o que gera multa e agravante por ser em uma área de especial preservação". 

Áreas de especial preservação são aquelas localizadas no bioma amazônico, o que gera  multa de R$ 5 mil por hectare. A multa será lavrada após a apuração do tamanho exato da área desmatada. 

Operação Amazônia

O Governo de Mato Grosso realiza a Operação Amazônia contra crimes ambientais, que colocou 200 servidores em campo e equipes de monitoramento remoto para promover a responsabilização de infratores. Em caso de desmatamento ilegal, as áreas serão embargadas, serão aplicadas multas, e maquinários serão apreendidos.

O Estado atende denúncias enviadas pela população, que podem ser enviadas pelos seguintes canais de atendimento: 0800 065 3838 ou WhatsApp (65) 99321-9997.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros