Juína/MT, 24 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

24 de Junho de 2024


Mundo Segunda-feira, 07 de Agosto de 2023, 08:25 - A | A

Segunda-feira, 07 de Agosto de 2023, 08h:25 - A | A

Criaturas venenosas escondidas em praias causam dores 'tão fortes quanto as do parto'

Banhistas britânicos foram alertados a ter cuidado ao frequentar as praias de algumas regiões do país. Tudo por conta de uma criatura que possui um veneno poderoso, capaz de causar dores tão intensas quanto as de um parto normal.

O peixe Weever tem cerca de 8 cm de comprimento e é endêmico no Reino Unido. Eles se enterram ligeiramente na areia na maré baixa, e deixam seus espinhos para cima — assim, quem os pisotear, será picado pelo animal. 

Um homem que passeava em uma praia em Anglesey, no País de Gales, sentiu toda a força da espécie na semana passada. Oficiais da Guarda Costeira foram chamados ao local e constataram a presença de alguns Weever.

De acordo com o Daily Star, a patrulha emitiu um alerta para todas as praias da ilha, mas afirmaram que não é algo preocupante — somente recomendam que as pessoas usem algum tipo de calçado ao pisar na areia.

Uma mãe relatou que quando sua filha foi picada, e correu para colocar o pé da menina em água quase fervente, para que o veneno saísse mais rápido da ferida.

"Seu grito era insuportável e os guardas da praia disseram que os homens adultos gritam exatamente assim! Literalmente, observei montes de bolhas de veneno que surgiam em todas as duas áreas picadas", completou a mulher, em entrevista ao tabloide.

As autoridades locais confirmam que esse é o melhor tratamento para a picada, já que as dores mais fortes começam 30 minutos após o veneno entrar na corrente sanguínea, mas alertam para não despejar água fervendo nos pés.

 

 

 

Fonte: R7

 

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros