Carregando...
Carregando


Juína News

Hoje Quarta
19 de Junho de 2019

Anuncio



Casa desaba e atinge creche desativada desde março

11 de Junho de 2019
- Fonte: Viviane Saggin/gazeta digital

Uma casa, localizada nas proximidades do córrego 8 de abril, no bairro Goiabeiras, em Cuiabá, desmoronou parcialmente na tarde de segunda-feira (10). A residência já havia sido interditada, anteriormente, pela Defesa Civil e não houve feridos.

 

Reportagem de GD em março passado já alertava para situação. 

 

A casa, de dois andares, fica ao lado de um imóvel onde funcionava uma unidade escolar infantil, que também foi parcialmente atingida. Em março, a Creche filantrópica Nossa Senhora do Carmo, da paróquia de mesmo nome, precisou ser interditada e seus 60 alunos foram transferidos para outro local.   

 

Segundo relatos, os problemas apareceram após o início da construção de um novo prédio residencial entre a avenida Oito de Abril e a rua Tenente Thogo da Silva Pereira. As estruturas das residências vizinhas começaram a apresentar rachaduras no mês de fevereiro. 

 

A Defesa Civil do município informou que, após o desmoronamento desta segunda, as equipes foram acionadas pelo Corpo de Bombeiros e estiveram no local.

 

Na manhã desta terça-feira (11) retornaram e deram sequência aos trabalhos de verificação. Sendo assim, ainda não é possível afirmar se outros imóveis estão comprometidos e que um laudo técnico deve ser emitido até o início da tarde. 

 

A Gerencial Construtora informou que, desde janeiro, vem realizando ensaios no referido terreno, e que a contenção que estava sendo realizada que ruiu faz parte dos ensaios preliminares, antes do início da construção da torre.    

 

Ainda de acordo com a empresa, para que os testes não causem prejuízos para a vizinhança, todas as cautelas foram adotadas, inclusive a mudança da creche para outro local, tudo custeado pela empresa. Como compromisso firmado anteriormente, a empresa irá recuperar o prédio da creche e as obras devem iniciar imediatamente.  

 

A construção da torre somente será iniciada após a realização de todos os ensaios e efetivada a constatação de que não há qualquer risco para a contenção do terreno

 

Transtornos

O aposentado Hieráquito Gomes Barbosa é um dos vizinhos da obra e lamenta a situação.

 

Segundo ele, ficou impedido de entrar no imóvel desde às 7h da manhã até ás 14h. “Vou alugar uma casa de um amigo aqui perto e mudar ainda hoje. O responsável pela empresa esteve aqui e disse para eu procurar uma casa que eles vão arcar com o aluguel”. 

 

Outra moradora que teve sua casa afetada foi a aposentada Eugênia Vieira. Ela vive no local há pelo menos 40 anos com seu marido e filhos. Sua casa, que fica ao lado do esqueleto do Villagio Calábria, também foi prejudicada. Em março, ela relatou que era comum que as janelas tremessem durante as obras.   

 

"Tem dia que treme tudo, é uma barulheira. Eu acho que às vezes vai cair, mas não posso me mudar porque confio muito em Deus. A gente reza muito, mas minha parede começou a rachar tem umas duas semanas", disse.   

 

Confira a nota da Gerenciual na íntegra:

 

Diante das notícias veiculadas pela imprensa sobre o rompimento da contenção do terreno onde será construído o empreendimento Edifício Villaggio Calábria, a empresa Gerencial vem a público informar o seguinte:  

 

1 – Desde o mês de janeiro de 20019 a empresa vem realizando ensaios no referido terreno em decorrência das características e peculiaridades do referido solo;  

 

2 – A contenção que estava sendo realizada e ruiu faz parte dos ensaios preliminares antes do início da construção da torre do empreendimento, cujos ensaios foram realizados sem qualquer espécie de ressico para os operários da obra;  

 

3 – Para que os ensaios não causem prejuízos para a vizinhança, todas as cautelas foram adotadas pela Gerencial, inclusive a mudança da creche vizinha para outro local, tudo sob as expensas da empresa;  

 

4 – A Gerencial já havia se comprometido desde janeiro de 2019 a recuperar o prédio da creche, o que ocorrerá imediatamente;  

 

5 – A construção da torre somente será iniciada após a realização de todos os ensaios e efetivada a constatação de que não há qualquer risco para a contenção do terreno;  

 

6 – A empresa assegura aos seus clientes e ao público em geral, que as obras serão em breve retomadas, após a conclusão de todos os ensaios e com a certeza de que o empreendimento não terá nenhum risco para a os adquirentes dos apartamentos, aos futuros moradores e que o prazo de entrega está mantido;  

 

7 – A Gerencial é empresas genuinamente mato-grossense, fundada há mais de 40 anos em Cuiabá, e durante a sua existência sempre cumpriu todos os compromissos com os clientes, principalmente quanto à segurança e qualidade de seus empreendimentos, prazos de entrega e apoio após a ocupação do edifício. E assim continuará atuando na sua atividade, seja em relação ao edifício, seja em relação a todos os seus empreendimentos.  

  • Whatsapp
  • Whatsapp
  • Google
0 - COMENTÁRIO
Deixe seu comentário



O site www.juinanews.com.br foi criado em 2008 com o único objetivo de levar as informações e as notícias do município de Juína e toda região.

Com o Juína News, você fica informado. As notícias são imparciais, volte sempre.

© 2008 - 2019 - A notícia certa, na hora certa.
Todos os direitos reservados.