Juína/MT, 15 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

15 de Junho de 2024


Polícia Quinta-feira, 21 de Setembro de 2023, 15:09 - A | A

Quinta-feira, 21 de Setembro de 2023, 15h:09 - A | A

OPERAÇÃO AMAZÔNIA

Em ação conjunta, Sema-MT apreende 250 cabeças de gado, máquinas pesadas e aplica multa de R$ 20 milhões

Operação foi realizada nos municípios de Cláudia, Nova Maringá, Marcelândia e União do Sul

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), em conjunto com as Polícias Militar e Civil de Mato Grosso e apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), realizou uma nova fase da Operação Amazônia que resultou na apreensão de equipamentos e outros bens e na aplicação de multa no valor total de R$ 20,7 milhões.

Foram apreendidos 250 cabeças de gado, seis tratores de esteira, cinco tratores de pneu, uma pá carregadeira, um caminhão Mercedes-Benz modelo 1114, uma caminhonete F-4000, uma motocicleta, um disco de arado, dois tanques de abastecimento com capacidade de mil litros, uma motosserra e um soprador.

A ação de combate aos crimes ambientais no Estado foi realizada nos municípios de Cláudia, Nova Maringá, Marcelândia e União do Sul, entre os dias 5 e 15 de setembro, e efetuou-se através do monitoramento de áreas embargadas e desmatamentos ilegais realizado pela Coordenadoria de Fiscalização de Flora (CFFL/Sema) e pela Gerência de Planejamento e Fiscalização de Combate ao Desmatamento (GPFCD/Sema).

As multas aplicadas ocorreram por descumprimento de embargo de atividade em área embargada, por impedir a regeneração natural de vegetação nativa em local indicado pelo órgão ambiental (área embargada), e pelo exercício de atividade potencialmente poluidora e desmate a corte raso em área de preservação sem autorização do órgão ambiental competente.

Operação Amazônia

O Governo de Mato Grosso deflagrou em março deste ano a Operação Amazônia contra crimes ambientais, que colocou 200 servidores em campo e equipes de monitoramento remoto para promover a responsabilização de infratores.

O Estado atende denúncias enviadas pela população, que podem ser enviadas pela ouvidoria: 0800 065 3838 ou WhatsApp (65) 99321-9997.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros