Juína/MT, 15 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

15 de Junho de 2024


Polícia Sexta-feira, 17 de Novembro de 2023, 07:56 - A | A

Sexta-feira, 17 de Novembro de 2023, 07h:56 - A | A

Conclusão de inquérito

Motociclista responsável por acidente que matou criança em Sinop é indiciado por homicídio doloso

Investigado estava em alta velocidade e realizava uma manobra conhecida como "superman" no momento do acidente

Juína News com Assessoria

A Polícia Civil, por meio da 1ª Delegacia de Sinop (498 km ao norte de Cuiabá), concluiu o inquérito policial instaurado para apurar o acidente de trânsito que resultou na morte de uma criança de 07 anos, ocorrido no último dia 02 de novembro, durante um “racha” no bairro Jardim São Paulo. 

No dia dos fatos, a vítima morreu no local do acidente e o suspeito foi preso em flagrante por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Porém, com a conclusão das investigações, o delegado Ugo Ângelo Reck Mendonça mudou a tipificação do crime para homicídio doloso por entender que o motociclista com suas condutas assumiu o risco de matar alguém.

Para o delegado, durante as investigações foram encontrados diversos elementos que fizeram mudar a tipificação penal do crime. “O suspeito assumiu que ingeriu bebida alcoólica, estava trafegando na contramão e em alta velocidade. Ele negou que estava praticando o racha, mas disse que seus pés estavam levantados para trás no momento do acidente”, detalhou.

As imagens de uma câmera confirmaram que o suspeito e mais amigo estavam praticando manobras radicais em alta velocidade. O vídeo mostrou que o motociclista estava deitado em cima da moto com as pernas esticadas para trás, manobra conhecida como “Superman”.

Com o laudo da perícia ficou comprovado que o motociclista atingiu uma velocidade de 70km/h em uma via na qual o máximo permitido é de 40 km/h. Além desses fatores, o motociclista não possuía Carteira Nacional de Habilitação.

Testemunhas relataram à investigação, que a criança atravessou a rua após a primeira motocicleta passar e que acabou sendo atingida pelo segundo veículo pilotado pelo suspeito.

O inquérito foi concluído dentro do prazo de 10 dias para réu preso e foi encaminhado ao Ministério Público para análise e denúncia.


 

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros