Juína/MT, 15 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

15 de Junho de 2024


Polícia Quinta-feira, 30 de Março de 2023, 13:04 - A | A

Quinta-feira, 30 de Março de 2023, 13h:04 - A | A

flagrante

Suspeito de matar idoso a pauladas é preso em flagrante pela Polícia Civil em Campo Novo do Parecis

Vítima alegou que teve um surto psicológico no momento do crime

Da Redação

Um homem suspeito de matar um idoso a pauladas em Campo Novo do Parecis (396 km a noroeste de Cuiabá) foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na quarta-feira (29.03), poucas horas após o crime. O suspeito, de 36 anos, estava bastante alterado e confessou a autoria do crime.

O homicídio ocorreu por volta das 02 horas, ao lado de uma casa noturna, sendo o corpo da vítima, Edegard José da Silva, de 74 anos, encontrado encostado no muro de um condomínio, com várias lesões na cabeça e nas mãos.

No momento em que as equipes policiais foram acionadas, o suspeito estava próximo ao corpo em visível estado de embriaguez e com uma lesão na cabeça, sendo conduzido até o Hospital Municipal para atendimento.

Questionado, ele confessou a autoria do crime e disse que pouco antes dos fatos estava na casa noturna portando uma faca, momento em que teve uma alteração psicológica e passou a ameaçar as pessoas que estavam no local.

Após o fato, o suspeito fugiu da casa noturna, ocasião em que se deparou com o idoso na rua e matou a vítima com pauladas na cabeça. Posteriormente, ele entregou aos policiais a faca, usada para ameaçar as pessoas no interior da casa noturna.

Diante das evidências, o suspeito foi conduzido à Delegacia de Campo Novo do Parecis, onde em interrogatório, alegou que matou o idoso, porque estava sendo perseguido pelos filhos dele. Porém em checagem posterior, foi constatado que as pessoas indicadas não tinham relação parentesco com a vítima.

Com base nos elementos colhidos, o delegado Herberth Hugo Montenegro de Souza lavrou o auto de prisão em flagrante contra o suspeito, pelo crime de homicídio qualificado e representou pela conversão em prisão preventiva, sendo posteriormente o suspeito colocado à disposição da Justiça.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros