Juína/MT, 22 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

22 de Junho de 2024


Política Sexta-feira, 24 de Março de 2023, 08:36 - A | A

Sexta-feira, 24 de Março de 2023, 08h:36 - A | A

Janaina defende pena de morte para estupradores e pedófilos

Deputada estadual comentou sobre o caso do motorista de aplicativo assassinado em Sorriso

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) defendeu a pena de morte ou prisão perpétua para pessoas que cometem estupro e pedofilia. Segundo a parlamentar, as leis no Brasil são “brandas” para esses crimes.

Sempre defendi aqui prisão perpétua ou a pena de morte para quem estupra menor ou para crime de pedofilia. Não dá mais para tolerar.

A declaração veio após o caso que ocorreu em Sorriso, nesta quinta-feira (23), em que o motorista de aplicativo Antônio Carlos de Oliveira Araújo foi encontrado morto. O crime teria sido cometido pelo pai de uma suposta vítima de estupro.

“Um país que tem leis brandas, onde um estuprador, um pedófilo vai preso e em poucas horas ou dias ele já está na rua é um país que não tem lei, e as pessoas começam a cometer Justiça com as próprias mãos”, afirmou.

“A gente não aguenta mais. Sempre defendi aqui prisão perpétua ou a pena de morte para quem estupra menor ou para crime de pedofilia. Não dá mais para tolerar isso”, completou.

Janaina ainda lembrou do caso do assessor parlamentar Wanderley Leandro Nascimento da Costa, assassinado no mês passado. Após a prisão dos autores do crime, a Polícia Civil afirmou que a morte dele foi uma vingança motivada pela exploração sexual de menores.

A parlamentar convocou outras pessoas para entrar na luta e mudar a situação, que classificou como “insustentável” no Brasil. Segundo ela, não dá para proteger as crianças em meio a tanta violência.

“As nossas leis no Brasil são muito brandas para estupro, para pedofilia e a gente precisa mudar isso. Eu que sou mãe, você que é também ou é pai, é avô, avó, irmão também tem que entrar nessa luta”, concluiu.

Entenda o caso

O corpo do motorista de aplicativo Antônio Carlos de Oliveira Araújo foi encontrado dentro de um Ford Ka branco, na manhã de hoje.

No banco do veículo um bilhete escrito a próprio punho chamou a atenção e apontou a suposta motivação da morte.

“Motivo da morte: Ele é pedófilo, abusou da minha filha sexualmente e gente assim merece morrer, como aconteceu com ele agora vai abusar de menina de menor no inferno”, dizia o bilhete.

A vítima foi alvejada a tiros e estava no banco de trás do veículo.

Siga o Juína News nas redes sociais facebook/juinanews e no Instagram clicando aqui @juinanews 

 

 

Fonte: Midia News

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros