Juína/MT, 24 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

24 de Junho de 2024


ARTIGOS Quarta-feira, 18 de Outubro de 2023, 12:33 - A | A

Quarta-feira, 18 de Outubro de 2023, 12h:33 - A | A

É normal parar de menstruar por treinar muito?

João Lombardi

A resposta é não. A menstruação é a integração complexa entre o sistema endócrino com o sistema reprodutivo no sexo feminino. Existem várias causas de parada de menstruação e todas elas devem ser investigadas de acordo com cada paciente, idade, uso de medicação, entre outros.

Uma causa da parada de menstruação em mulheres jovens e fisicamente ativas, que cada vez mais vem sendo reconhecida ao longo dos anos, é a por "treinar" muito. Na verdade, o motivo disso acontecer não é isoladamente a carga ou volume de treino, mas sim uma diferença de quantidade de energia que sobra para o corpo depois do que foi gasto pelo treinamento. Isto é, a quantidade de energia via alimentação diária não está sendo suficiente para manter o funcionamento das células depois que é descontado o que foi gasto de energia nos treinamentos.

A explicação se dá pelo instinto de sobrevivência que o corpo humano tem, de guardar energia para funções que nos mantêm vivos, em função de outras funções que não são vitais para sobrevivência em um momento de privação calórica. A reprodução não é compreendida como fundamental para se manter vivo em um momento que falta energia, assim, alterações hormonais acontecem e faz com que a energia que seria gasta para o sistema reprodutivo seja direcionada para outros órgãos fundamentais. A repercussão disso é a parada de menstruação.

Algumas pessoas podem já ter escutado sobre isso como tríade da mulher atleta, ou então deficiência de energia relativa no esporte (Relative Energy Deficiency in Sports - REDS). O nome técnico é amenorreia hipotalâmica e esse diagnóstico é sempre de exclusão! Isso pelo fato de que existem muitas outras causas mais comuns e mais prováveis de parada de menstruação.

A gestação por exemplo, é a principal causa de parada de menstruação no mundo, portanto gravidez é sempre uma das primeiras hipóteses a ser descartada, mas existem várias outras triagens iniciais como hipotireodismo e secreção aumentada de prolactina e síndrome dos ovários policísticos.

A maior preocupação (mas não a única) acaba sendo o dano que isso causa na saúde óssea, pois não há aporte de estrogênio necessário e a densidade mineral do osso acaba sendo acometida. Já o tratamento se baseia em ajustar o tanto de calorias via alimentar para o tanto que cada pessoa treina. Depois de muitos problemas que foram descobertos pela ciência que isso causa, hoje em dia já se sabe que não é normal parar de menstruar por estar treinando muito como se acreditava erroneamente antigamente.

O ideal é que qualquer causa de parada de menstruação deve direcionar a procurar atendimento com ginecologista o mais rápido possível para que se chegue a um correto diagnóstico da condição. Caso seja detectada a parada de menstruação por falta de disponibilidade de energia pela relação do gasto do treino com o consumo calórico insuficiente, o Médico do Esporte é o profissional a procurar para ajustar a condição.

João Lombardi é médico do exercício e do esporte pela Unifesp, Pós em fisiologia do exercício e metabolismo pela USP de Ribeirão Preto, mestrando pela UFMT, diretor do Instituto Lombardi, médico do Brasil nas Paralimpíadas de Tóquio, médico assistente do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros