Juína/MT, 14 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

14 de Julho de 2024


COVID-19 Quarta-feira, 26 de Abril de 2023, 09:04 - A | A

Quarta-feira, 26 de Abril de 2023, 09h:04 - A | A

Municípios de MT já podem imunizar pessoas maiores de 18 anos com vacina da bivalente

Autorização foi emitida pelo Ministério da Saúde; Municípios devem definir a estratégia de vacinação para alcançar o público-alvo

Da Redação

Municípios de Mato Grosso podem iniciar, a partir desta terça-feira (25.04), a vacinação de maiores de 18 anos, contra a Covid-19, com o imunizante bivalente. A ampliação do público foi recomendada pelo Ministério da Saúde, que já encaminhou 544.098 doses da vacina para Mato Grosso. Todas já foram distribuídas aos municípios.

Conforme Nota Técnica do Governo Federal, a vacina é recomendada para pessoas que já foram devidamente imunizadas com pelo menos duas doses da vacina monovalente (esquema primário completo) e que tenham tomado a última dose há pelo menos quatro meses.

O secretário de Estado de Saúde, Juliano Melo, destaca que os municípios que já receberam as doses devem definir a estratégia de vacinação para alcançar o público alvo estipulado pelo Governo Federal.

“É importante que todos trabalhem em conjunto para que os grupos sejam vacinados, pois uma população devidamente imunizada cria barreira para mitigação do vírus”, diz o gestor.

Além da campanha de vacinação contra Covid-19, o Ministério da Saúde está realizando, também, a campanha de vacinação contra influenza e, conforme o secretário adjunto de Atenção e Vigilância em Saúde da SES, Oberdan Ferreira, as duas vacinas podem ser aplicadas ao mesmo tempo. 

“O público-alvo dos respectivos imunizantes pode se vacinar simultaneamente com as doses, sem problemas. Assim que concluir uma aplicação, no mesmo dia e hora, a pessoa pode receber a próxima vacina, seja contra coronavírus ou contra influenza. O importante é se vacinar contra os vírus”, explica Oberdan.

De acordo com a superintendente de Vigilância em Saúde da SES, Alessandra Moraes, a vacina bivalente foi criada para oferecer uma proteção extra contra a ômicron e suas subvariantes.

“As pessoas que se encaixam nos critérios devem procurar a unidade básica de saúde mais próxima de sua residência para se imunizarem. Somente por meio da vacina nós vamos nos proteger”, ressalta Alessandra.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros