Juína/MT, 14 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

14 de Julho de 2024


Mato Grosso Sexta-feira, 02 de Junho de 2023, 12:50 - A | A

Sexta-feira, 02 de Junho de 2023, 12h:50 - A | A

Queda na arroba da vaca em Mato Grosso atinge maior patamar na década

A elevada presença de fêmeas na linha de abate do mercado pecuário mato-grossense refletiu no maior deságio da arroba da vaca da década. A diferença entre a arroba da vaca e do boi gordo na parcial de maio diminuiu 9,57%. Em março atingiu a máxima deste ano e fechou o mês na média de -9,85%.

Esses patamares não eram vistos desde 2013, quando o deságio anual da fêmea foi de -9,38%, informa o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA). “Cabe ressaltar que o deságio na série histórica está em -6,70%). Essa diferença é influenciada principalmente pela grande oferta de vacas, uma vez que em 2013 foi visto o maior volume de fêmeas nas indústrias no acumulado de janeiro a abril (1,04 milhão de cabeças). Trazendo para os dias atuais, o total de fêmeas abatidas no mesmo período deste ano foi de 886,16 mil cabeças (desde 2013, apenas em 2019 foi visto volume superior, quando foram abatidas 910,10 mil fêmeas)”, aponta o IMEA.

Nesse sentido, o alto deságio para a arroba da vaca gorda indica que ainda pode haver um grande volume de fêmeas nas indústrias do estado

 

 

Fonte:Só Notícias

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros