Juína/MT, 16 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

16 de Junho de 2024


Mundo Segunda-feira, 10 de Junho de 2024, 08:19 - A | A

Segunda-feira, 10 de Junho de 2024, 08h:19 - A | A

Ataques em regiões ucranianas ocupadas por russos matam 27, segundo autoridades apoiadas por Moscou

Autoridades russas instaladas nas regiões parcialmente ocupadas de Kherson e Luhansk, na Ucrânia, disseram que ataques ucranianos mataram ao menos 27 pessoas. Na região de Kherson, um ataque na pequena cidade de Sadov matou 22 pessoas e feriu outras 15, segundo Vladimir Saldo, governador apoiado por Moscou.

A agência de notícias estatal russa Tass citou Saldo dizendo que as forças ucranianas primeiro atingiram a cidade com uma bomba guiada de fabricação francesa e depois atacaram novamente com um míssil fornecido pelos EUA. Ele afirmou que as forças ucranianas “deliberadamente fizeram um segundo ataque para criar um maior número de vítimas” quando “residentes de casas próximas correram para ajudar os feridos”. 

Mais a leste, Leonid Pasechnik, governador instalado pela Rússia na região de Luhansk, , disse que mais dois corpos foram retirados de escombros após ataque com mísseis ucranianos na capital regional, também chamada Luhansk, elevando o número de mortos para cinco. Pasechnik também afirmou que 60 pessoas ficaram feridas.

A Ucrânia não comentou o assunto. Enquanto isso, os ataques com drones entre Rússia e Ucrânia persistiram.

A Ucrânia lançou uma bateria de drones em todo o território russo durante a noite de sexta-feira, de acordo com o Ministério da Defesa da Rússia. Ao todo, 25 drones foram supostamente destruídos nas regiões sul de Kuban e Astrakhan, na região oeste de Tula e na península da Crimeia, anexada por Moscou.

Na manhã de sábado, autoridades afirmaram que pela primeira vez defesas aéreas derrubaram drones ucranianos sobre a região da Ossétia do Norte, no Cáucaso do Norte, a cerca de 900 km da linha de frente da região parcialmente ocupada de Zaporizhzhia, na Ucrânia.

O Ministério da Defesa da Rússia disse que um drone foi destruído, enquanto o governador regional Sergei Menyailo relatou três drones abatidos sobre a região. Menyailo acrescentou que o alvo era um campo de aviação militar.

A defesa aérea ucraniana derrubou, durante a noite, nove dos 13 drones russos sobre a região central de Poltava, as regiões sudeste de Zaporizhzhia e Dnipropetrovsk e a região de Kharkiv, no nordeste, disse a força aérea da Ucrânia neste sábado, 8.

O governador regional de Dnipropetrovsk, Serhiy Lysak, afirmou que o ataque com drones danificou edifícios comerciais e residenciais.

 

 

Fonte: Estadão

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros