Juína/MT, 24 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

24 de Junho de 2024


Polícia Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019, 09:15 - A | A

Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019, 09h:15 - A | A

Mandado de prisão

Jovem que agrediu fisicamente enteado de 2 anos é preso pela polícia civil de Juína

Juína News

A polícia judiciária civil de Juína, no Mato Grosso, cumpriu na tarde desta sexta-feira, dia 22, um mandado de prisão preventiva em desfavor de Igor Campos de Almeida, de 18 anos, acusado de agredir violentamente uma criança de 2 anos. O menino era filho de uma adolescente com quem Igor mantinha um relacionamento, eles se conheceram a pouco mais de 30 dias através de uma rede social.

O suspeito foi preso em sua residência no bairro módulo – 5, e encaminhado ao CDP, de Juína, onde também está preso o pai da criança agredida.

Devido à gravidade das agressões, o menino foi transferido ontem para uma UTI pediátrica em Cuiabá.

Conforme anunciamos em reportagem anterior, no início da madrugada do último domingo, dia 17, a criança, de 2 anos, deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com diversos hematomas pelo corpo, na face e membros superiores, onde a mãe da criança, uma adolescente de 17 anos, havia relatado aos profissionais de plantão que seu filho havia sofrido uma queda. Porém um laudo da Politec através do médico legista confrontou a versão da mãe e do padrasto que confirmou que as lesões na criança foram em decorrência de agressões físicas.

A mãe do menino e o suspeito ainda no domingo foram interrogados e mantiveram a versão de que a criança teria sofrido uma queda e batido com a cabeça numa pedra.

Nesta quarta-feira, Igor foi novamente interrogado e acabou confessando a polícia que havia dado apenas um chute na criança, mas as lesões também comprovaram que as agressões foram muito mais que um chute.

Imediatamente o delegado de polícia titular de Juína, Marco Bortolotto Remuzzi, representou pela prisão preventiva do acusado que foi deferido nesta tarde pela terceira vara criminal e cumprido pela equipe da delegacia municipal na casa do suspeito, no bairro Módulo Cinco. “Toda a equipe se empenhou para esclarecer esse crime que vitimou uma criança ainda muito pequena e que permanece internada em uma Unidade de Terapia Intensiva em Cuiabá”, explicou o delegado.

“Foram lesões contundentes de natureza grave apontou o laudo” – concluiu o delegado Marco Remuzzi.

O suspeito foi autuado na delegacia por lesão corporal grave, mas se o menino não resistir e vier a óbito, Igor deverá responder por homicídio qualificado.

Procurado por nossa reportagem, o agressor não respondeu aos nossos questionamentos, ele foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Juína, onde aguardará por audiência de custódia da Justiça.

A criança permanece internada em estado grave em Cuiabá.

O caso de agressão contra a criança causou grande revolta da população juinense.

Atualizada às 20h29.

 

 

 

Comente esta notícia

Vagner 23/11/2019

Joguem ele em uma ala comum, sem seguro. Os criminosos vão adorar saber o tipo de crime cometido por ele, saberão certinho o tratamento que ele merece.

positivo
0
negativo
0

CHARLES 23/11/2019

QUE A LEI DA CADEIA PREVALEÇA, QUE OS AGENTES PENITENCIÁRIOS ANUNCIE, EM VOZ ALTA, O MOTIVO DA PRISÃO, PARA QUE TODOS SAIBAM

positivo
0
negativo
0

JUSCELENE FERREIRA DE SOUZA AMARILHA 22/11/2019

Tomara que esse verme apodreça na cadeia

positivo
0
negativo
0

3 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros