Juína/MT, 14 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

14 de Julho de 2024


Polícia Terça-feira, 25 de Abril de 2023, 09:09 - A | A

Terça-feira, 25 de Abril de 2023, 09h:09 - A | A

COP

Polícia Civil de MT forma 15 profissionais de segurança em Curso de Operações Policiais

A diplomação e brevetação dos formandos contou com a presença de autoridades, instrutores, operadores do GOE, colaboradores e familiares

Da Redação

Em evento marcado por grande emoção e orgulho pela conclusão de um dos cursos mais difíceis da área policial, 15 profissionais de Segurança Pública se formaram no Terceiro Curso de Operações Policiais (COP), realizado pela Gerência de Operações Especiais, da Polícia Civil de Mato Grosso, em parceria com a Academia de Polícia (Acadepol).

Os brevês e diplomas aos formandos do treinamento tático-operacional para emprego em operações especiais foram entregues na tarde desta segunda-feira (24.04), na Acadepol.

O terceiro COP iniciou com 32 inscritos entre policiais civis dos estados de Mato Grosso, Pará, Sergipe, além de servidores da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Penal de Mato Grosso e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Com mais de 240 horas/aulas, os alunos foram submetidos a treinamento com disciplinas teóricas e práticas, buscando o aperfeiçoamento técnico e tático dos servidores no âmbito da Segurança Pública, para emprego em missões especiais e ocorrências complexas. Apenas 15 dos 32 alunos inscritos conseguiram avançar em todas as etapas e chegar ao final da capacitação.

A solenidade de diplomação e brevetação dos profissionais de segurança pública contou com a presença de autoridades, instrutores, operadores do GOE, colaboradores e familiares. No evento também foram prestadas homenagens pela Gerência de Operações Especiais (GOE) àqueles que contribuíram para realização do curso e também pela dedicação dos policiais que se empenharam na coordenação, administração e instrução das aulas.

O gerente de Operações Especiais, delegado Frederico Murta, agradeceu o apoio da Diretoria da Polícia Civil, da Secretaria de Estado de Segurança Pública na realização do curso e parabenizou os formandos, reforçando a responsabilidade do brevê que passaram a ostentar no peito.

“Façam valer esse carcará que carregam e façam valer tudo o que aprenderam nesses últimos dias. Eu pude acompanhar de perto a evolução de cada um dos senhores, seja como operadores, no crescimento técnico, seja como homens. Tenho certeza que cada um dos senhores sai diferente e sai melhor do que entrou nesse curso”, incentivou o chefe da GOE.

Escolhido como orador da turma, o delegado Thiago Marques Berger, aluno 04, destacou o empenho do corpo de instrução em proporcionar os ensinamentos e orientações em altíssimo nível.

“Vimos homens de fibra, que voluntariamente abriram mão do tempo com a família para instruir policiais desconhecidos. Por quê? Por um propósito de vida, de contribuir com a formação de pessoas melhores, policiais melhores e uma instituição mais forte”, disse o delegado, que ainda completou “Aos meus irmãos de turma nós materializamos o espírito de corpo. Iniciamos em 32, finalizamos em 15; Pessoas de cidades diferentes, Polícias diferentes, desconstruídos para sermos reconstruídos como operadores policias”.

A delegada-geral, Daniela Silveira Maidel, parabenizou os alunos pela conclusão da capacitação, ressaltando a dificuldade em deixar suas casas e famílias por mais de 20 dias em busca de aperfeiçoamento.

“A formação de policiais mais capacitados é essencial para garantir a segurança e o bem-estar da população, bem como a efetividade do trabalho policial. Gostaria de reforçar a importância da coragem no trabalho de operações especiais. Não há obstáculos quando se tem coragem e de forma corajosa, todos vocês formandos, se desafiaram e superaram esse desafio”, disse.

Representando o secretário de Segurança Pública, Coronel César de Camargo Roveri, o secretário adjunto de inteligência, Valter Furtado Filho, avaliou a participação de todos os envolvidos na capacitação, destacando desde a importância da família, visão dos gestores, dedicação dos alunos que chegaram à conclusão do curso, e em especial os instrutores.

“Ser instrutor é assumir uma responsabilidade que poucos têm coragem de pegar para si. Passar instruções, ministrar um treinamento e passar ensinamentos, sem receber nada em troca, mostra um verdadeiro amor pela carreira e pela instituição, que só engrandece com a presença desses profissionais”, finalizou o secretário.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros