Juína/MT, 18 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

18 de Junho de 2024


Brasil Quarta-feira, 03 de Maio de 2023, 09:27 - A | A

Quarta-feira, 03 de Maio de 2023, 09h:27 - A | A

Saiba quais são os requisitos exigidos de quem deseja doar sangue

A doação de sangue é um processo que ajuda muitas pessoas. Porém, a falta de candidatos gera, com certa frequência, estoques baixos nos bancos de sangue. Para a sua realização, interessados podem se dirigir a hemocentros públicos e de hospitais particulares, mas devem atender a alguns requisitos.

Onde e como posso doar sangue?
O sangue pode ser doado nos hemocentros.
O Ministério da Saúde possui uma lista dos hemocentros divididos por regiões e estados. 
Nesses locais, é possível verificar se você atende a todos os requisitos para a doação, ou se há impedimentos temporários ou definitivos para tal.

Qual a idade exigida para a doação de sangue?
O Ministério da Saúde estabelece que os doadores tenham entre 16 e 69 anos. Menores de 18 anos precisam apresentar o consentimento formal do responsável, autorizando a doação de sangue.
A primeira doação deve ser feita até os 60 anos de idade, e pessoas entre os 60 e 69 só poderão realizar a doação se já a tiverem feito antes de completar os 60 anos.

Qual o peso mínimo que uma pessoa deve ter para doar sangue?
De acordo com o Ministério da Saúde, a pessoa deve ter, pelo menos, 50 kg. A Fundação Pró-Sangue explica: o volume de sangue total a ser coletado é diretamente relacionado ao peso do doador, sendo, no máximo, 9 ml/kg para homens e 8ml/kg para mulheres, no total mínimo de 400 ml de sangue, conforme a quantidade de anticoagulantes presentes na bolsa.
Assim, pessoas com peso abaixo de 50 kg não conseguiriam doar a quantidade mínima estabelecida.

Qual a quantidade de sangue doado e em quanto tempo o corpo a recupera?
Um adulto tem, em média, 5 litros de sangue em seu corpo. Na doação, são retirados, no máximo, 450 ml.
Essa quantidade é padronizada devido ao volume de anticoagulantes presentes na bolsa, que são suficientes para tal dosagem.
A recuperação do plasma leva cerca de 24 horas e a dos glóbulos vermelhos, quatro semanas. Entretanto, para atingir os mesmos níveis de ferro anteriores aos da doação, são necessárias oito semanas para a recuperação total entre os homens e 12 semanas para as mulheres.

Qual o intervalo para doação de sangue?
Para os homens, o intervalo é de dois meses, podendo realizar a doação, no máximo, quatro vezes ao ano.
Já para as mulheres, o intervalo é de três meses, somando três doações anuais.

Quais condições podem ser beneficiadas com a doação e quantas pessoas?
André Larrubia, gerente-executivo do banco de sangue da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, afirma que pacientes em diversas condições são beneficiados com a doação de sangue. Segundo Larrubia, as transfusões costumam ocorrer em pacientes com doenças oncológicas e hematológicas (como leucemia, talassemia, anemia falciforme), cirurgias de grande porte, pacientes que realizam hemodiálise, recém-nascidos prematuros, entre outros.
Cada bolsa de sangue pode beneficiar até quatro pessoas.

Grávidas, puérperas e mulheres que estão amamentando podem doar sangue?
Não. Puérperas só podem fazer a doação de sangue a partir de 90 dias após o parto normal ou após 180 dias da realização da cesárea.
Mulheres que estiverem amamentando só podem doar 12 meses depois do parto.

Diabéticos podem doar sangue?
Não. De acordo com a Fundação Pró-Sangue, diabéticos dependentes de insulina não podem realizar a doação. Isso porque essas pessoas podem ter importantes alterações cardiovasculares e, por isso, apresentar reações que agravem seu estado de saúde durante ou logo após o procedimento.

Quais condições impedem temporariamente a doação de sangue?
Segundo o Ministério da Saúde, não podem doar sangue pessoas com gripe, resfriado ou febre, devendo aguardar sete dias após o desaparecimento de sintomas; pessoas que tenham ingerido bebidas alcoólicas menos de 12 horas antes da doação; pessoas que tenham colocado piercing ou feito tatuagens, maquiagens definitivas ou micropigmentação há menos de um ano; pessoas que tenham feito extrações dentárias em menos de 72 horas anteriores à doação; pessoas que tenham passado por cirurgias de hérnias, apendicite, varizes ou amigdalectomia há menos de três meses.

Quais vacinas impedem a doação temporariamente e por quanto tempo?
Vacinas compostas de vírus ou bactérias vivos e atenuados (ex.: sarampo, poliomielite oral, febre amarela) devem ter um intervalo de três a quatro semanas para a doação. Já as vacinas compostas de vírus ou bactérias mortas, toxóides ou recombinantes (ex.: tétano, poliomielite salk etc.) precisam de um intervalo mínimo de 48 horas, contanto que o candidato não apresente nenhuma reação decorrente da vacinação. A vacinação antirrábica após exposição animal exige período mínimo de um ano para a doação de sangue.

Quanto tempo após a Covid posso doar sangue? E depois de tomar a vacina contra Covid?
Após o diagnóstico de Covid-19, o candidato deve esperar dez dias de sua recuperação completa para doar. Para casos assintomáticos, o tempo deverá ser de dez dias após a realização do teste.
Larrubia alega que, para as vacinas contra Covid-19, o tempo varia de 48 horas a sete dias após a aplicação para que possa ser feita a doação.

Quais condições impedem definitivamente uma pessoa de doar sangue?
Pessoas com piercings em cavidade oral ou região genital; quem teve hepatite após os 11 anos; pessoas que usam drogas ilícitas injetáveis; malária; e pessoas que apresentem exames que comprovem doenças transmissíveis pelo sangue, como hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas ao vírus HTLV I e II e doença de Chagas.

Como é o esquema de doações? Qual tipo sanguíneo pode ir para qual?
Larrubia explica: o grupo O é doador universal, podendo oferecer sangue a todos os outros tipos, mas recebendo apenas do mesmo grupo. O tipo AB é receptor universal (recebe de todos), mas só pode oferecer ao mesmo grupo. Doadores do tipo A podem doar para pacientes A e AB; e doadores do tipo B podem doar para pacientes B e AB.

Como é o preparo no dia para a doação?
Ao chegar ao banco de sangue, o doador faz a ficha de cadastro e apresenta um documento original com foto. Em seguida, o candidato é encaminhado para a pré-triagem, onde são medidos os sinais vitais, assim como a pressão arterial, frequência cardíaca, temperatura e se ele apresenta anemia.
Aprovado, ele passa para a etapa de triagem, em que enfermeiros realizam uma entrevista com um questionário longo, que aborda todos os requisitos necessários.

Por fim, o doador vai para a doação, onde é feita a punção, com duração de seis minutos, e é explicado que uma amostra será avaliada para verificar a tipagem sanguínea e se há alguma doença ou infecção. O processo total, desde a abertura de ficha à finalização, leva cerca de 40 minutos.

Como é armazenado o sangue doado?
As bolsas de sangue são divididas entre glóbulos vermelhos, plaquetas e plasma.
Os glóbulos vermelhos são armazenados em geladeira, à temperatura entre 2ºC e 6ºC.
As plaquetas são conservadas em temperatura ambiente entre 20ºC e 24ºC.
Já o plasma é congelado em uma temperatura de 18ºC negativos.

Como é o pós-doação?
O gerente-executivo do Banco de Sangue da BP afirma que, após a doação, não costumam ocorrer desconfortos nem intercorrências. No final, o candidato recebe um lanche, que é feito no local. É recomendado que o doador beba bastante água, não faça esforço com o braço que foi utilizado para a doação, evite esforço físico, fumar e ingerir bebidas alcoólicas por 12 horas.
Ele ressalta que, caso o doador apresente qualquer alteração após deixar o banco de sangue, é recomendado que retorne ou entre em contato por telefone e relate a queixa.

Quais as principais dificuldades hoje enfrentadas pelos hemocentros?
Larrubia afirma que a maior dificuldade, atualmente, é manter os estoques de sangue nas quantidades ideais. Períodos de férias, inverno e períodos de chuva são as épocas em que os bancos costumam ter queda nas reservas sanguíneas.

 

 

Fonte: R7

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros