Juína/MT, 15 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

15 de Junho de 2024


Mundo Segunda-feira, 07 de Agosto de 2023, 08:27 - A | A

Segunda-feira, 07 de Agosto de 2023, 08h:27 - A | A

Em território amigo, Donald Trump chama nova acusação federal de 'ridícula'

O ex-presidente Donald Trump falou na noite desta sexta-feira (4) diante de alguns de seus mais fervorosos apoiadores no estado conservador do Alabama, no sul dos Estados Unidos, e desconsiderou a última acusação federal contra ele, chamando-a de uma "paródia ilegal e inconstitucional".

Trump, que enfrenta acusações de conspiração por seus esforços para anular os resultados das eleições de 2020, classificou a acusação como "ridícula".

"É um ato de desespero do corrupto, fracassado e desonrado Joe Biden e seus capangas da esquerda radical para preservar o controle do poder", disse Trump a seus seguidores.

Um dia depois de comparecer perante uma juíza em Washington, acusado de tentar alterar o resultado das eleições presidenciais de 2020, o ex-presidente recebeu uma calorosa recepção no jantar republicano de verão em Montgomery, capital do estado do Alabama.

O magnata republicano de 77 anos venceu com esmagadora maioria em Alabama em 2016 e 2020, e os seis republicanos que o estado envia para a Câmara dos Representantes em Washington já apoiaram sua candidatura às primárias.

Trump lidera seu principal rival republicano para as primárias, o governador da Flórida, Ron DeSantis, por 39 pontos percentuais, de acordo com o agregador de pesquisas FiveThirtyEight.

O ex-apresentador de reality show e gigante do setor imobiliário, cuja fortuna é estimada pela Forbes em US$ 2,5 bilhões, já conquistou o apoio de mais de 80 membros do parlamento de Alabama, em comparação com os apenas cinco que apoiam DeSantis.

Trump deverá comparecer a um julgamento em Nova York em março do próximo ano por acusações de que encobriu pagamentos feitos a uma estrela pornô para comprar seu silêncio, e também em maio pelo manuseio irresponsável de documentos governamentais confidenciais.

 

 

Fonte: R7

 

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros