Juína/MT, 14 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

14 de Julho de 2024


Polícia Quinta-feira, 20 de Abril de 2023, 16:16 - A | A

Quinta-feira, 20 de Abril de 2023, 16h:16 - A | A

estavam fortemente armados

Novo Cangaço armou emboscada para policiais, afirma Bope

Criminosos estavam fortemente armados; ao todo foram três confrontos entre ontem e hoje

O comandante do Bope (Batalhão de Operações Especiais), tenente-coronel Frederico Correa Lima Lopes, deu detalhes sobre o confronto desta terça-feira (18) com membros da quadrilha que tocou o terror em Confresa. Os criminosos tentaram emboscar a equipe, mas quatro deles acabaram morrendo.

“Vínhamos rastreando eles através de pegadas no mato e ontem fizemos uma incursão. Já no final da tarde eles armaram uma emboscada para a equipe, viram que estavam sendo rastreados e tentaram nos emboscar”, afirmou o comandante.

Logo os militares teriam percebido algo estranho e conseguido “desbordar” - ultrapassar a borda -, dando início ao primeiro confronto.

“Nesse primeiro confronto teve um corre pra lá, um corre pra cá. A equipe se reorganizou, viu um cara correndo adiante e teve uma segunda troca de tiros”.

Conforme o comandante, os criminosos estavam fortemente armados, com cada um dos abatidos foram encontrados fuzis. “Eles estavam bem fortes, bem armados, deram bastantes tiros na equipe”.

Depois do fim dos confrontos, ao cair da noite, a equipe se retirou em razão da baixa visibilidade. “Não conseguimos ver ontem se tinham mortos, feridos ou se alguém tinha realmente corrido. A princípio um correu, ouvimos tiros de longe, tinha um mais distante”.

Com a retomada das buscas na manhã desta quarta-feira (19), teve início um novo confronto.

“Fizemos a extração de quatro óbitos, quatro fuzis e a equipe permaneceu lá em diligência rastreando os possíveis fugitivos”, afirmou.

Até o momento foram tirados sete criminosos de circulação, seis mortos em confronto e um preso.

O caso

Armados com fuzil, pelo menos 20 criminosos invadiram e atearam fogo na sede da Polícia Militar em Confresa no dia 9 de abril.

Na saída, eles ainda provocaram terror na população, fechando estradas, roubando e incendiando veículos.

Vídeos e aúdios que circulam na internet mostram a ação dos criminosos. Nas gravações, é possível ver o desespero dos moradores.

O grupo atacou viaturas do Corpo de Bombeiros e invadiu a empresa de segurança Brink's, alvo principal dos atentados. Eles ainda fizeram um policial refém, mas o liberaram logo em seguida.

Na fuga, um homem acabou baleado. Ele, contudo, foi encaminhado para uma unidade de Saúde e passa bem. Os bandidos ainda tocaram o terror em Vila Rica, a 104 quilômetros dali.

 

 

Fonte:MÍDIA NEWS/ LIZ BRUNETTO

 

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros