Juína/MT, 22 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

22 de Julho de 2024


Juína Terça-feira, 02 de Maio de 2023, 08:01 - A | A

Terça-feira, 02 de Maio de 2023, 08h:01 - A | A

Sem projeto

Corpo de Bombeiros Militar notifica e multa Creche em Juína

Motivo foi a ausência na implementação do projeto de combate e prevenção a incêndio e pânico

Juína News

Atendendo a uma solicitação do Ministério Público do Estado de Mato Grosso, o Corpo de Bombeiros Militar, por meio da 14º CIBM (Companhia Independente Bombeiro Militar) procedeu neste mês de abril a uma vistoria do Centro de Educação Infantil Criança Feliz, no Bairro Módulo 05, em Juína.

Segundo informações apuradas, essa é a segunda vistoria promovida pelo corpo de bombeiros. Na primeira, ocorrida no ano de 2022, foi constatado a ausência do projeto de combate e prevenção a incêndio e pânico e dado prazo de 120 dias para regularização. Já nesta segunda vistoria, foi constatado a ausência na conclusão do projeto de prevenção.

“Foi constatado que realmente haveria irregularidades no local, ausência na finalização do sistema de hidrante, finalização do sistema de alarme, central de GLP, algumas outras medidas como a falta de cursos para os profissionais, relacionado a brigada de incêndio”, destacou Gleyson França, soldado, analista e vistoriante do corpo de bombeiros.

O corpo de bombeiros deu prazo de 30 dias para regularização da creche, além de aplicar o primeiro termo de multa.

Procurado, o secretário municipal de educação, Ericson Leandro De Oliveira, disse que o poder executivo havia elaborado um projeto de combate a incêndio e pânico, no entanto, a empresa responsável pela implementação do projeto desistiu.

“Nós entramos com um processo contra a empresa, para ela pagar a multa, e no decorrer desse processo não se pode contratar outra empresa e ficou realmente parado a implementação do projeto”, destacou.

Segundo o secretário, outras creches e unidades escolares estão com o mesmo problema e a gestão está empenhada em regularizar ao menos duas unidades escolares ao ano, devido ao elevado custo para elaboração e implementação de um projeto de combate e prevenção a incêndio e pânico.

Siga o Juína News nas redes sociais facebook/juinanews e no Instagram clicando aqui @juinanews 

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros