Juína/MT, 14 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

14 de Julho de 2024


Mato Grosso Segunda-feira, 09 de Outubro de 2023, 08:02 - A | A

Segunda-feira, 09 de Outubro de 2023, 08h:02 - A | A

corredor logístico

Maior ponte de Mato Grosso e asfaltamento vão permitir integração de toda a região Norte e Noroeste

Com 1.360 metros de extensão, a ponte sobre o Rio Juruena será fundamental para criar um novo corredor logístico

Juína News com Assessoria

As obras para a construção de uma ponte de concreto sobre o Rio Juruena já estão em andamento. Além de ser a maior ponte de Mato Grosso, com 1.360 metros de extensão, essa estrutura será fundamental para criar um novo corredor logístico, integrando toda a região Norte e Noroeste do Estado.

A construção está em fase inicial, com previsão de ser finalizada em 2026. Junto com a ponte, será asfaltado um trecho de 59 quilômetros para ligar o município de Cotriguaçu, ao distrito de Japuranã, em Nova Bandeirantes. Outras três pontes, com 50, 30 e 15 metros de comprimento, fazem parte do projeto. O investimento do Estado é de R$ 252,8 milhões.

Quando a obra for finalizada, será possível sair da região de Aripuanã e Colniza e chegar em Alta Floresta, e depois até a BR-163, dirigindo apenas por estradas asfaltadas. Para isso, o Governo de Mato Grosso também realiza outros investimentos.

“Nós vamos ter um corredor logístico que vai ligar de Matupá, passando por Carlinda, Alta Floresta, atravessando o Rio Juruena até toda a região de Aripuanã. Isso cria uma alternativa de locomoção, uma alternativa econômica para essa região”, afirmou o governador Mauro Mendes, durante vistoria em obras que o Estado realizada em Matupá, no mês de agosto.

Entre essas obras está o asfaltamento da antiga BR-174, agora MT-170/208/418, entre Castanheira e Colniza. A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) finalizou o asfalto na MT-208, até Nova Bandeirantes, para tornar realidade este novo corredor.

“Quando você olha o mapa de Mato Grosso, há esse traçado impressionante, que pode levar de Aripuanã até a região do Xingu”, explica o secretário de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira. “Com a ponte sobre o Rio Juruena, assim como o asfalto na MT-170, nós vamos ter duas ligações para uma região que antes estava isolada e carente de investimentos do Estado”, completou.

Outras obras realizadas pelo Governo incluem o asfaltamento da MT-322 entre o distrito de União do Norte, em Peixoto de Azevedo, até o povoado Bigode, da MT-322 em Matupá além de projetos para asfaltar a MT-419 entre Novo Mundo e Carlinda.

A Sinfra-MT também construiu pontes, como uma de 90 metros sobre o Rio Paranaíta, outra de 130 metros sobre o Rio Apiacás, para garantir essa logística entre Norte e Noroeste pela MT-208.

Outra ponte importante está em construção na MT-419, entre Novo Mundo e Carlinda. Com 691, a estrutura sobre o Rio Teles Pires será a segunda maior do Estado e se aproxima de 50% de execução.

Além disso, a Sinfra-MT já deu a ordem de serviço para iniciar o Estudo de Componente Indígena para asfaltar a MT-322 dentro do Parque Indígena do Xingu. Isso atende a um pedido de asfalto feito pelo cacique Raoni ao governador Mauro Mendes, em abril deste ano. O Estudo de Componente Indígena é necessário para conseguir o licenciamento para obras que passam por terras indígenas.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros