Juína/MT, 22 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

22 de Junho de 2024


Polícia Segunda-feira, 20 de Março de 2023, 09:00 - A | A

Segunda-feira, 20 de Março de 2023, 09h:00 - A | A

Confronto

BOPE prende dois criminosos que deram ‘salve’ em jovens em Juína; um suspeito morreu

Bando trocou tiros com a polícia militar de Brasnorte e depois fugiram para uma região de mata

Juína News

O BOPE (Batalhão de Operações Especiais de Mato Grosso) teve êxito em prender dois criminosos que na última sexta-feira praticaram o crime de tortura conhecida como “salve” em dois rapazes de 21 e 24 anos na cidade de Juína.

Um outro criminoso ao fugir atirou contra os policiais, que revidaram a injusta agressão e o balearam, ele chegou a ser socorrido, mas veio a óbito.

O Juína News apurou que o BOPE foi acionado no último dia 17 de março para dar apoio a Polícia Militar de Brasnorte devido um grupo de criminosos que havia praticado crime em Juína ter entrando em confronto com a PM daquele município e entrado na mata.

Quando chegou na cidade os policiais receberam informações de que três pessoas com as características dos suspeitos que atiraram na viatura estavam se deslocando a pé na rodovia MT 170 no sentido Juína, cerca de 45 km de Brasnorte, a guarnição então se deslocou para averiguar a informação e que ao se aproximar para abordagem, dois suspeitos obedeceram os policiais, Mario Henrique Carvalho de Lima e Gustavo Alves Gomes, no entanto, o terceiro suspeito, saiu correndo em meio a mata a beira da MT.

Os dois abordados foram presos e levados para a delegacia de polícia, enquanto isso iniciou buscas na mata com objetivo de localizar o suspeito que fugiu, e durante o trabalho policial, ele efetuou disparos contra os policiais que diante da injusta agressão e garantir a integridade física da equipe revidaram com disparos contra o suspeito que foi atingido.

Como apresentava sinais vitais e devido a localidade de mata, ele foi encaminhado para o hospital de Brasnorte, mas durante o atendimento médico não resistiu e morreu.

Conforme a ocorrência, o rapaz baleado e morto não possuía nenhum documento pessoal e seus comparsas disseram que ele era conhecido como “Atilson Maraca”, e que pertencem a facção criminosa Comando Vermelho.

A arma de fogo (revólver) que estava com Atilson Maraca foi apreendida.

As investigações seguem pelas delegacias de Juína e Brasnorte.

Siga o Juína News nas redes sociais facebook/juinanews e no Instagram clicando aqui @juinanews 

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros