Juína/MT, 18 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

18 de Junho de 2024


Política Segunda-feira, 09 de Outubro de 2023, 08:56 - A | A

Segunda-feira, 09 de Outubro de 2023, 08h:56 - A | A

‘Se trata de ter coerência’, diz Lúdio sobre não querer apoio do MDB

Lúdio Cabral (PT) afirmou que não teria "coerência" um apoio do MDB a uma candidatura sua em 2024, já que a postura dele é de oposição ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). O nome do PT para a disputa à Prefeitura de Cuiabá no pleito do ano que vem deve ser definido no próximo dia 28 de outubro. 

No momento o PT tem Lúdio e Rosa Neide como pré-candidatos. A partir daí o PT irá apresentar o nome à federação (que também é composta por PV e PC do B), que dará a palavra final.

De acordo com o deputado estadual, neste sábado (7) o diretório municipal deve se reunir para decidir sobre a proposta de resolução com diretrizes para o pleito de 2024. Na oportunidade poderão ser sugeridas mudanças, inclusive de alinhamento, ou não, com o MDB, partido aliado do presidente Lula.

“A proposta de resolução que foi apresentada tem os seguintes pontos: primeiro, candidatura própria do PT na federação, apresentando os nomes da Rosa e meu nome; oposição à atual gestão [do MDB], portanto um programa de mudança para a cidade; e terceiro o calendário para decisão, todo mês de outubro, para que a gente construa o consenso”.

Ele também explicou que a definição do nome no dia 28 ocorre para respeitar o calendário apresentado pela presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, mas afirmou que, pessoalmente, não queria esta definição agora.

“Dia 28 sai o nome. Pelo menos se o diretório aprovar essa resolução. [...] Eu queria que a decisão fosse lá em 2024, eu não queria que a gente debatesse isso agora, mas a presidente nacional veio aqui em julho, ‘olha, a gente quer que até outubro nas capitais o partido já apresente seus nomes para a gente levar para a federação a partir de novembro’. Em respeito à recomendação [...] que nós estamos apresentando essa proposta de resolução de calendário”.

Distância de Emanuel

Lúdio pontuou que a posição de seu grupo, no partido, é contrária ao prefeito Emanuel Pinheiro, assim como ele se opôs ao nome da esposa dele, a primeira-dama Márcia Pinheiro (PV), como candidata da federação na disputa ao Governo em 2022. Por causa disso, ele disse que não seria coerente buscar apoio do MDB em uma candidatura sua.

“Não se trata de rejeitar ou não um apoio, se trata de ter coerência com a tática eleitoral que nós defendemos. Nós defendemos uma tática eleitoral de que o PT se posicione no campo da oposição e da mudança [...] Eu sou minoria na direção estadual e vocês sabem que a nossa posição, durante todo o debate da tática eleitoral de 2022, foi contrária à posição do grupo que tem a maioria no PT. Nós participamos de todo o processo, fomos vencidos, derrotados, democraticamente respeitamos”, disse.

Caso seja sugerido o apoio do MDB a um candidato do PT, Lúdio espera que, caso isso não seja aceito, que a decisão seja respeitada assim como ele o fez em 2022.

“Na hipótese de ter uma proposta de oposição e uma proposta de aliança com o MDB, estas propostas vão ser colocadas em votação e qual tiver a maioria vence. [...] o esforço para consenso é para que a gente consiga uma porção de unidade, mas determinadas questões que haja de divergência, diferenças de opinião, o diretório decide e a maioria prevalece, e todos nós temos que respeitar isso”.

 

 

Fonte: GD

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros