Juína/MT, 22 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

22 de Julho de 2024


Variedades Segunda-feira, 26 de Junho de 2023, 08:58 - A | A

Segunda-feira, 26 de Junho de 2023, 08h:58 - A | A

Homem que exigia R$ 9 mi da herança de Marília perde processo

Após a morte da eterna rainha da sofrência, Ramalho acionou a Justiça para ser reconhecido como funcionário dela

A Justiça de Goiás impôs nova derrota ao ex-empresário de Marília Mendonça, Gabriel Gonçalves Ramalho, que exigia que a família repassasse a ele R$ 9 milhões da herança da cantora, que morreu em um acidente de avião em 2021. 

Conforme divulgado pelo advogado da família da artista, Robson Cunha, o desembargador Daniel Viana Júnior, do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região, deu razão à família da artista e foi contra o reconhecimento do vínculo empregatício. 

Esta já é a segunda vez que o pedido do suposto ex-empresário da cantora perde o processo na Justiça. Desta vez o magistrado determinou que Ramalho pague os honorários sucumbenciais aos advogados da família de Marília, no valor de 8% da quantia atualizada da causa.

Ramalho foi um dos incentivadores do início da carreira de Marília Mendonça e detinha 10% dos ganhos dela, embora nunca tenha sido de fato empresário, conforme afirma a família.

Após a morte da eterna rainha da sofrência, Ramalho acionou a Justiça para ser reconhecido como funcionário dela e acessar verbas trabalhistas sobre um valor de um salário mensal de R$ 200 mil.

Porém, a Justiça entendeu que Ramalho não recebia salário da artista, mas sim, um percentual sobre os ganhos, o que não preencheria os requisitos para ser reconhecido como vínculo formal.

 

 

Fonte: Leo Dias

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros