Juína/MT, 14 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png youtube001.png
aa9a80b34a620ff8aded7659831dc4b1.png
https://cdn.juinanews.com.br/storage/webdisco/2023/07/07/original/6752654577c6b33b1b62a50f637045f0.png
00:00:00

14 de Julho de 2024


Polícia Quarta-feira, 20 de Setembro de 2023, 15:53 - A | A

Quarta-feira, 20 de Setembro de 2023, 15h:53 - A | A

FISCALIZAÇÃO DO SISTEMA CARCERÁRIO

Ministério Público acompanha vistoria na Cadeia Pública de Colniza

Juína News com Assessoria

O Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Socioeducativo de Mato Grosso (GMF/MT) inspecionou a Cadeia Pública de Colniza (a 1065km de Cuiabá), nesta segunda-feira (18). A vistoria foi realizada por representantes do Tribunal de Justiça, Governo do Estado e Fundação Nova Chance, e acompanhada pelo Ministério Público de Mato Grosso, com o objetivo de verificar as instalações, conversar com os reeducandos e conhecer os projetos de reinserção social desenvolvidos na unidade prisional.

De acordo com o promotor de Justiça substituto Bruno Barros Pereira, a visita foi bastante proveitosa. “Conhecemos a sala de aula existente e a fábrica de tijolo ecológico em funcionamento na unidade. Também verificamos como está a instalação da fábrica de fralda descartável, infantil e geriátrica, e de absorvente para distribuição no sistema de saúde e nas escolas, projeto que conta com apoio do MPMT”, contou, enaltecendo a importância do trabalho para a ressocialização das pessoas privadas de liberdade. 

Participaram da inspeção o coordenador do GMF, juiz Geraldo Fernandes Fidelis Neto, o secretário-adjunto de Administração Penitenciária, Jean Carlos Gonçalves, e o presidente da Fundação Nova Chance, Winkler Freitas Teles. Atualmente, a Cadeia Pública de Colniza é ocupada por 100 reeducandos.

A visita do GMF atende à Resolução nº 47 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que determina aos juízes de execução criminal realização de inspeção mensal in loco nos estabelecimentos penais visando a adoção de providências para seu adequado funcionamento. 

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros